Viração abre vaga para Jornalista Educomunicador(a) para Redes Sociais

A Viração está contratando uma nova ou novo colaborador para integrar a equipe de São Paulo (SP). Se você quer entrar para esse time, confira o edital abaixo!

Perfil:

  • Jornalista educomunicador formado(a) em Comunicação Social/ Jornalismo
  • Conhecimento intermediário de inglês e espanhol;
  • Domínio de pacote Microsoft Office (Word, Excel, Power Point, Internet) e/ou softwares livres similares e de programas de edição de imagens (Photoshop, Gimp etc);
  • Experiência em jornalismo online e redes sociais virtuais;
  • Criatividade, atenção ao noticiário, redação de qualidade e flexibilidade;
  • Experiência e/ou interesse em trabalhar com movimentos e organizações sociais;
  • Espírito empreendedor e educomunicador;
  • Compromisso e conhecimento da Declaração dos Direitos Humanos, Convenção dos Direitos da Criança e Estatuto da Criança e do Adolescente;
  • Comprometimento com os princípios e valores da Viração Educomunicação;
  • Organização, pontualidade, abertura para novos aprendizados.

Atividades:

  • Produção de conteúdo para redes sociais da Viração Educomununicação;
  • Produção de conteúdo multimídia para site da Agência Jovem de Notícias;
  • Gerenciar site da Agência Jovem de Notícias;
    Apoio no relacionamento com a mídia e parceiros;
    Apoio a ações de mobilização promovidas pela Viração Educomunicação.

Informações adicionais:
Carga horária: 30 horas semanais
Regime de contratação: Pessoa Jurídica mediante nota fiscal
Local de trabalho: sede da Viração, na Rua Augusta, 1239, Conj. 11, próximo à estação Consolação do metrô.
Valor do Salário (incluso vale transporte): R$ 2.000,00

As/Os interessadas/os na vaga devem enviar currículo, carta de motivação “Porque quero colaborar com a Viração?” e currículo até dia 15 de maio de 2013, mencionando a sigla “Edital_JOR_2013” no assunto da mensagem, para o e-mail: redacao@viracao.org

Sobre a Viração Educomunicação

Viração é uma organização de comunicação, educação e mobilização social entre adolescentes, jovens e educadores. Criada em março de 2003, a Viração impactou na vida de mais de 5 milhões de pessoas no Brasil por meio dos 31 projetos especiais desenvolvidos ao longo de 10 anos. Recebe apoio institucional do UNICEF, UNESCO, ANDI, USP, Ashoka Empreendedores Sociais, Fundação Friedrich Ebert, Província de Trento, Ministério da Cultura e do Centro de Competencia en Comunicación para a America Latina.

Tem como missão fomentar e divulgar processos e práticas de educomunicação e mobilização entre jovens, adolescentes e educadores para a efetivação do direito humano à comunicação e para a transformação socioambiental.

Viração possui metodologia própria de trabalho e experiência comprovada em processos, projetos e produtos de educomunicação e de mobilização social juvenil; habilidade para trabalho em escolas e com grupos de diferentes naturezas; experiência em planejamento, gestão e habilidade de trabalho em grupo, em parcerias e redes, na implantação e implementação de projetos sociais na área da infância e juventude; experiência no desenvolvimento de materiais de comunicação e cobertura jornalística a partir do olhar de crianças, adolescentes e jovens; e histórico de compromisso com os Direitos da criança, do adolescente e do jovem.

A base desta visão é o entendimento de que o adolescente é um sujeito de direitos que precisa ser considerado em sua condição peculiar de pessoa em desenvolvimento, com potencialidades e vulnerabilidades específicas, mas que representa uma grande oportunidade de desenvolvimento para sua família, comunidade, escola, governo e para si próprios. Além de trabalhar para o desenvolvimento integral dos adolescentes, Viração também atua na implementação de uma comunicação integral e integradora, não entendida apenas sob o ponto de vista tecnológico e instrumental.

Em 2012, a Viração desenvolveu 13 projetos com adolescentes e jovens, realizou cerca de 50 coberturas jovens de eventos, teve ação estratégica em espaços de formulação de políticas públicas, como a Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente em instâncias estaduais e federal. Atuou com jovens de todo o país, de 20 Estados, integrantes dos Conselhos Virajovens e também mobilizadores da Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Comunicadoras e Comunicadores (Renajoc).

Sites:

www.viracao.org

www.agenciajovem.org

Redes sociais:

facebook.com/agenciajovem

facebook.com/viracao.educomunicacao

@viracao

 

Rafael

Ver +

2 Comments

  • Com todo o meu respeito ao trabalho da Viração, que eu admiro, devo alertá-los que o valor que vocês oferecerem como pagamento ao trabalho de um jornalista especializado contradiz a própria proposta de existência da ONG, que é a defesa de direitos. O salário de referência proposto pelo Sindicato dos Jornalistas para uma jornada de 5 horas diárias já é maior do que esse valor que vocês oferecem a um PJ (vocês não querem arcar com benefícios sociais e ainda incluem nesse valor de 2 mil reais o necessário para o caro transporte urbano?) Não desconheço a dificuldade que é sobreviver no meio capitalista em que vivemos; vocês, como instituição sem fins lucrativos, devem ter dificuldades. Sugiro, portanto,que ao menos diminuam substancialmente a carga horária, a fim de que o profissional que se dedicar à Viração tenha condições e tempo hábil de buscar outros trabalhos para pagar suas contas. Abraços!

    • Olá Suzel,
      muito obrigada pelo seu contato e observações. A Viração também se preocupa muito com a garantia dos direitos trabalhistas. Tanto é que nossa equipe de colaboradores fixos são todos contratados em regime CLT e com pisos salariais compatíveis com a proposta do nosso sindicato. A contratação como PJ é uma exceção que abrimos em raríssimos casos e para períodos pontuais, como é o caso dessa vaga aberta. E isso é uma condição tão importante pra Vira que fizemos questão de registrar em nosso Regimento Interno. As dificuldades financeiras, que você bem citou, nos impede de pagar uma remuneração maior, de forma sustentável, nesse momento. Vamos em frente, cuidadosos e enfrentando os desafios postos nesse contexto capitalista neoliberal. Muito obrigada, abraços.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *