UNESCO divulga relatório sobre educação no mundo

criancasnaescola_100303_agenciadenoticiasdoacre.creativecommons_0

250 milhões de crianças no mundo estão fora da sala de aula; recorte de gênero é evidente em todos os dados

Tulio Bucchioni, de São Paulo |  Imagem: Agência de Notícias do Acre

No final de janeiro deste ano, a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) divulgou o  11° Relatório de Monitoramento Global de Educação para Todos, um documento que demonstra a situação da educação em diversos países do mundo. Além de conter as metas globais para a educação até 2015 – que incluem desafios como diminuir o analfabetismo em 50%, promover o acesso de todas as crianças à educação primária gratuita e de boa qualidade e alcançar a igualdade de gênero na educação – o relatório disponibiliza dados específicos e comparativos sobre a educação em cada país.

No mundo todo, apenas 25 países investiram mais de 20% em educação no ano de 2011; cerca de 250 milhões de crianças estão fora da escola hoje; desse total de crianças, 54% são meninas. Os países africanos lideram a lista dos países com as piores remunerações para professores; o Brasil, a Índia e a China estão entre os países com o maior número de pessoas analfabetas. A questão de gênero prevalece na maior parte dos dados gerais: além de serem maioria entre as crianças fora da escola no mundo todo, na América Latina e no Caribe as mulheres representam 55% do total de pessoas analfabetas. No mundo todo essa cifra é aterrorizante: 2/3 dos analfabetos do mundo são mulheres.

Jornalista, professor e educomunicador. Responsável pelos conteúdos da Agência Jovem de Notícias e Revista Viração.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *