Turma da Mônica também está na campanha “É da nossa conta!”

Edição especial de gibi será lançada em outubro e conta com a participação de Mauricio de Sousa, criador da turma, na história

Rafael Stemberg, da Redação

Como parte das ações da campanha “É da nossa conta!”, de mobilização sobre o trabalho infantil e adolescente, a turma mais famosa dos quadrinhos brasileiros, a da Mônica, lança em outubro uma edição especial sobre a causa.

Na história, Mônica e seus amigos participam de uma aventura na qual conhecem uma criança que está trabalhando de diversas formas, como na venda de doces nas ruas e como malabarista nos faróis para ganhar dinheiro.

Com o título “Trabalho infantil, nem de brincadeira”, a publicação conta com a participação especial do criador da turma, Maurício de Sousa, que entra na história lembrando as situações em que um adolescente pode exercer alguma atividade remunerada e que crianças devem estar livres para brincar e estudar. Sabendo disso, a turma do bairro do Limoeiro tenta mudar a história do menino.

O gibi terá uma tiragem de 400 mil exemplares, com distribuição gratuita em todo o Brasil. Desse total, 240 mil edições serão encartadas nas publicações da Turma da Mônica disponíveis nas bancas do país. A outra parte, 160 mil, será disponibilizada para formadores de opiniões, que atuam com a questão do trabalho infantil e adolescente, colaboradores do Grupo Telefônica, de ONG’s e em escolas.

 

É da nossa conta! Trabalho Infantil e Adolescente. Uma campanha colaborativa da Fundação Telefônica em Co-realização com OIT e Unicef

Dividida em quatro estratégias – Reconheça, Questione, Descubra e Compartilhe – a campanha É da nossa conta! pretende sensibilizar e potencializar ações junto a diversos públicos, incluindo crianças, adolescentes, jovens e especialistas em trabalho infantil para que se tornem agentes multiplicadores, produzindo e compartilhando informações sobre o tema nas redes sociais. Saiba mais em http://bit.ly/OlDlKY

O que fazer? Identificou alguma situação de trabalho infantil? Comunique ao Conselho Tutelar de sua cidade, ao Ministério Público ou a um Juiz de Infância. Há a opção também de denunciar pelo telefone ou site do Disque 100 – Disque Denúncia Nacional: www.disque100.gov.br 

Como compartilhar? Fique de olho nas notícias e dados no site e redes sociais da Rede Promenino, converse sobre o tema com as pessoas ao seu redor e compartilhe opiniões e informações a respeito nas redes com a hashtag #semtrabalhoinfantil.

http://www.facebook.com/redepromenino 
www.promenino.org.br
@promenino no twitter
#semtrabalhoinfantil 


Ver +

1 Comentário

  • Olá, Eliane!
    Infelizmente a edição saiu com veiculação restrita a um período que foi concluído em julho deste ano. Não há mais edições em circulação ou em estoque.
    Abs!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *