Trocas de Experiências no 1º Painel do Seminário

Durante o primeiro painel, “Modelos de Desenvolvimento”, do Seminário de Justiça Socioambiental e Mudanças Climáticas, foi tratado o tema da sustentabilidade pela socióloga Mercedes Icaza, do Núcleo de Economia Alternativa, da UFRGS. Ela apresentou o tema apontando o comportamento consumista da geração atual e os problemas que podem ser acarretados para a sociedade apresentando os prós e os contras do modelo de desenvolvimento atual do nosso país. Falou ainda da importância de tratar o tema da perspectiva do bem viver e da qualidade de vida.

O agrônomo Arno Kayser, do Movimento Roessler para defesa ambiental, falou sobre a sociedade de consumo na perspectiva de um ecologista, especificando sobre a crise ambiental e como ela se torna produto de funcionamento “normal” no nosso modelo de sociedade. Como a população abusa do uso de energias poluentes ao invés de utilizar as energias sustentáveis.
Também foi pautado as complexidades da Rio+20 em relação à participação da sociedade civil dentro dos espaços oficiais do eventos, e na Cúpula dos Povos, quanto à inserção de grupos evangélicos nas pautas e nas atividades que ocorreram durante a Cúpula. “A experiência vivida na Cúpula dos Povos traz muitas reflexões e destaca uma intenção ao aprendizado, demonstrando a vontade política dos grupos evangélicos em realizar convergências entre movimentos sociais”, disse Dr. Marcelo Schneider.
O Painel encerrou com fala descontraída da Dra. Renata Gierus que é coordenadora da Pastoral. A professora movimentou todos os presentes com uma dinâmica que traz a reflexão da continuidade de ações que devemos tomar de forma consciente nas relações ambientais e interpessoais.

Douglas Moreira e Joaquim Oliveira Moura (RS), Danuse Queiroz (DF) e Reynaldo de Azevedo (MG), da RENAJOC e da Agência Jovem de Notícias

Reynaldoag

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *