Trabalho x Estudo

O economista Marcio Pochmann, presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), classificou em Curitiba como “heróis” os brasileiros de famílias pobres capazes de conciliar o trabalho com o estudo.

“No Brasil, dificilmente um filho de rico começa a trabalhar antes de terminar a graduação ou, em alguns casos, até mesmo a pós-graduação”, observou Pochmann.

“Os brasileiros pobres que estudam e trabalham são verdadeiros heróis. Submetem-se a uma jornada de até 16 horas diárias, oito de trabalho, quatro de estudo e outras quatro de deslocamento. Isso é mais do que os operários no século XIX.”

O presidente do Ipea foi um dos palestrantes na abertura da terceira edição do Seminário Sociologia & Política, ao lado da professora Celi Scalon (UFRJ), no Teatro da Reitoria da UFPR. “Repensando Desigualdades em Novos Contextos” é o tema geral do seminário. Promovido pelos programas de pós-graduação em Sociologia e em Ciência Política da instituição, o evento termina nesta quarta-feira (28).

Confira outros trechos da palestra de Pochmann AQUI.

por Fernando César Oliveira, site da UFPR, sugestão de Luana Tolentino

Evelyn Araripe é jornalista e educadora ambiental. Foi educomunicadora na Viração Educomunicação entre 2011 e 2014. Atualmente vive na Alemanha, onde é bolsista do programa German Chancellor Fellowship for tomorrow’s leaders e administra o blog Ela é Quente, que conta as histórias de vida de mulheres que estão ajudando a combater os efeitos das Mudanças Climáticas ao redor do mundo.

Ver +

1 Comentário

  • / Isto e outros loesnchos me9dicos e9 muito importantes para as gestantes. Toda gravidez teria que ter acompanhamento me9dico permanente. Ter um filho ne3o e9 como ter um cachorrinho. c9 muita responsabilidade e sf3 determinadas me3es instruidas devidamente deveriam ter filhos. c9 necesse1rio que se programe corretamente o peredodo de gravidez, para ser possedvel criar uma criane7a com diginidade. Evitar abandonos maus tratos, educae7e3o incorreta, alimentae7e3o deficiente,enfim e9 necesse1rio uma grande quantidade de cuidados para evitar doene7as psicof3gicas, etc. Criar populae7e3o para as guerras, como se fazia antigamente je1 e9 passdo. Hoje tem se criar criane7as para enfrentar a tecnologia ou teremos uma cambada de parasitas, mendingos, traficantes, enchendo as prisf5es e consumindo recursos dos mais bem preparados.Gostei deste comente1rio ou ne3o: 1 0

Deixe um comentário para: Cancel reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *