Tecnologia reaproveitável

SBPC com Tecnologia Reaproveitável

Texto: Brenda Veneranda (MA) e Melissa Gomes (MA) / Imagens: Solano Cardoso (MA). Jovem educomunicadores em São Luis.

A ideia de robô geralmente está ligada a uma imagem de futuro, no entanto essa prática vem desde 350 a.C, na Grécia, quando Arquitas de Tarento criou “O Pombo”,  que era feito de madeira e propulsionado por vapor e jatos de ar comprimido. Com as transformações do mundo, as necessidades do homem e o progresso da tecnologia, essas técnicas foram se aprimorando e esse sistema primitivo foi substituído por circuitos e materiais mais atuais.

Uma das vertentes da robótica é a robótica livre, uma proposta educacional desenvolvida sem muito uso de kits padronizados e materiais comerciais, mais sim de kits montados com materiais reutilizáveis, para proporcionar um aprendizado mais divertido com materiais de fácil acesso como: motores, sensores, sucatas, entre outros.

Dentro desse contexto de sustentabilidade é possível fazer uso desses robôs visando o maior preservação  do Meio Ambiente. Essa proposta foi apresentada na SBPC Jovem pelo palestrante Jadson Amorim, professor de ciências biológicas, com o intuito de ensinar e motivar os participantes a utilizar desses meios tecnológicos, sendo menos agressivos com a natureza. Durante sua atividade, Jadson contou com a colaboração de todos que estavam presentes, que se divertiram montando seus projetos feitos por diversos objetos que vão desde brinquedos até peças de computadores.

Jadson Amorim

Entrevista com o professor Jadson Amorim – Recife-PE

Quando você teve essa ideia?

“Como professor o ideal é deixar a aula mais gostosa, saindo daquele formato tradicional da sala de aula. À medida que eu vou montando um robozinho, vou transmitindo as informações e eles vão montando conhecimentos novos que eles estão recebendo da montagem, desmontagem, colagem, trazendo também as informações de conhecimentos que eles já têm.”

Quais os motivos o levaram a ter essa iniciativa?

“Eu sou adepto da Teoria da Diversão, ou seja, aprender se divertindo, não gosto de formalidade, prefiro liberdade.”

Você participa de algum projeto sustentável?

“Eu tenho dois projetos com alunos da mesma escola, na qual eles estão pesquisando as formas renováveis de energia que existem, construindo aparelhos, mostrando a produção dessa energia dentro da escola. O outro projeto é uma composteira, para reutilizar o material orgânico que sobra da cantina da escola e levá-los para a horta.”

Qual a necessidade que você encontrou em juntar a tecnologia e a sustentabilidade?

“No meu departamento de trabalho a gente tem um laboratório de conserto de máquinas, e sobra muito material, que muitas vez não sabemos qual o destino que está sendo dado a esse material, se está sendo levado para o lixão. Preocupados com isso, nós reaproveitamos o que dá para reaproveitar.”

Qual o uso que você faz dos robôs produzidos?

“Nós fazemos exposições na escola. Por exemplo, agora nós temos uma equipe que está começando a pesquisar e o objetivo deles é construir um robô que faça a varrição dos corredores da escola.”

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *