Treinamento em empreendedorismo juvenil acontece em maio, na Zâmbia, com a participação de educomunicadora da Viração

Entre 9 e 23 de maio de 2013, acontece o Treinamento em Empreendedorismo Juvenil da The Commomealth Youth Program, realizado na cidade de Lusaka, Zâmbia. A The  Commomwealth Youth Program é uma organização intergovernamental mantida há mais de 50 anos por 67 países, que  investem em projetos sociais focados no empoderamento da mulher, de jovens e na redução da pobreza em países africanos.

O Treinamento em Empreendedorismo Juvenil existe há quatro anos com a proposta de ser um “treinamento para treinadores”, onde pessoas do mundo inteiro que atuam com jovens são capacitadas na temática do empreendedorismo para que multipliquem, em seus países, metodologias inovadoras que promovam uma mudança de paradigmas entre os jovens, buscando que eles deixem de ser “procuradores de emprego” e tornem-se “criadores de empregos”.

O treinamento é dividido em duas etapas, uma à distância com duração de quatro meses e formações em seis módulos:  Desenvolvimento do Empreendedorismo Juvenil, Introdução ao Desenvolvimento do Empreendedorismo Juvenil, Plano de Negócios e Finanças, Consideração para o Treinamento em Empreendedorismo Juvenil, Sustentabilidade de Empreendimentos de Jovens, Serviços de Suporte para Empreendimentos de Jovens.

A segunda etapa é presencial e tem duração de dez dias na cidade de Lusaka, capital da Zâmbia, onde o escritório do The Commomwealth Youth Program está localizado. Nessa etapa, os participantes passam por atividades práticas sobre as temáticas estudadas no módulo à distância.

Durante o módulo presencial, os próprios participantes co-facilitam algumas atividades, como aplicação de dinâmicas, apresentação de cases de seus projetos locais, e registrando e relatando os encontros e atividades no Facebook do The Commowealth.

A educomunicadora da Viração Evelyn Araripe, responsável pela facilitação nacional da Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Comunicadores, participará do treinamento e será a única brasileira participante. No retorno da viagem, a educomunicadora deve multiplicar o aprendizado com os jovens da Viração.