Secretária Executiva da UNFCCC responde carta da juventude

No início da semana passada a secretária executiva da Convenção Quadro da ONU sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC), Christiana Figueres, foi surpreendida com carta da juventude dizendo “ou você participa do nosso evento de preparação da juventude para a Conferência do Clima [COY9] ou do Coal Summit [encontro com representantes do setor carvoeiro]”. Estava claro, Figueres estava sendo desafiada a mostrar de qual lado estaria: dos jovens que, como ela mesma diz, são os representantes das futuras gerações, ou o setor carvoeiro que se reunirá em Varsóvia, no dia 18, para discutir cenários e desafios em tempos de mudanças climáticas.

No sábado Christiana respondeu a juventude.

Confira abaixo a resposta:

Carta Christiana Figueres

9 de novembro de 2013

Queridos amigos da Youngo:

Agradeço as suas preocupações em relação à minha participação na próxima reunião da Associação Mundial do Carvão. Tenham certeza de que assumo minhas responsabilidades, como funcionária internacional, consagrada no artigo 100 da Carta de Regulamentos das Nações Unidas, 1.1 e 1.2 do Regulamento de Pessoas das Nações Unidas, muito a sério. Na verdade, de acordo com o juramento da ONU que fiz em minha nomeação como Secretária Executiva sou proibida de procurar ou receber instruções de qualquer autoridade externa à Organização das Nações Unidas. Sempre respeitei essa empresa e pretendo continuar a fazê-lo, estando totalmente comprometida com o artigo 2 da Convenção sobre Mudanças Climáticas.

No entanto, também é com alguma tristeza que recebi a mensagem de vocês. Esperava que já soubessem que sou tão apaixonada quanto vocês quando se trata em enfrentar a mudança climática. Esperava que vocês já soubessem que sou profundamente comprometida com este desafio, precisamente por causa de vocês, a próxima geração. E ainda que soubessem que estou dolorosamente ciente do fato de que, se não formos capazes de reduzir as emissões de gases do efeito estufa em tempo hábil, será a geração de vocês e a próxima que arcarão com o ônus. Esta não é a vida que quero para minhas filhas, ou meus netos, não é a vida que eu quero para qualquer um de vocês ou algum de seus filhos.

Também esperava que, depois de anos de trabalho sobre esta questão, vocês teriam percebido que nós não avançaremos apenas “rezando para mudança”. Felizmente temos um grupo de pessoas em todas as esferas da vida e em todos os países que estão profundamente comprometidos, incluindo vocês. No entanto, esperava que neste momento vocês tivessem percebido que isso não é suficiente. Precisamos de muito, muito mais envolvimento, precisamos construir pontes para além do nosso círculo de amigos, em especial, precisamos engajar aqueles que podem e devem contribuir de forma grande para a solução. Em nossa luta para reduzir as emissões globais, devemos nos preparar  para se envolver em um  debate aberto com aqueles cujas opiniões e ações, até agora, não estão no espírito do artigo 2. É somente através de tal engajamento que um consenso global sobre os problemas críticos de nosso tempo, e as opções disponíveis para lidar com eles, surgirá.

Estou comprometida com a mais ampla participação possível porque a transformação para que estamos trabalhando precisa da participação ativa de todos. É por isso que busquei alcançar mulheres, jovens, movimentos religiosos e outros grupos da sociedade civil, cidades e regiões, o setor de energia, setor financeiro, empresas, legisladores e muitos mais. Comprometo-me a convidar, incentivando, estimulando todos para fazer o seu melhor no menor tempo possível. Pois é somente com o máximo esforço que atingiremos as exigências da ciência. Portanto, é por isso que permaneço com vocês e com as gerações futuras, para que eu consiga uma conversa franca com a indústria do carvão, estabelecendo como devem transformar a indústria, a fim de contribuir com a solução.

Estou triste porque não os verei neste fim de semana, mas desejo um Powershift produtivo.

 

Melhores cumprimentos

Christiana Figueres