Xico Sá fala sobre as mudanças da mídia em Seminário no Sesc Vila Mariana

Por Nathalya Roberta | Fotos: Cristina Lins

Começou nesta quarta-feira (15) o Seminário Jornalismo, novas configurações do quarto poder, realizado pelo Sesc Vila Mariana e a Revista Cult . Um dos debatedores do dia foi o jornalista Xico Sá, que participou da mesa “Na atualidade, como funciona o poder na imprensa”. Um dos principais cronistas brasileiros, Francisco Reginaldo de Sá Menezes, é atualmente colunista do El País e comentarista da ESPN.

Ao fim do debate, Xico concedeu uma breve entrevista para o grupo de jovens que fazem a cobertura com a Viração. Dá uma olhada.

AJN: Você acredita que as mídias sociais podem criar um novo modo de ser jornalista? E se sim, como acha que os profissionais da mídia tradicional se adaptam aos novos meios?

XS: Não se deve pensar em jornalista de redes sociais ou jornalista de tradicional. Acho que o jornalista é coisa séria. Ele deve apurar, ter a preocupação de ser responsável pela informação, investigar. Onde você vai colocar essa informação é segundo plano, seja no blog, jornal convencional ou mesmo fragmentado na rede social.

AJN: Nós, leitores e consumidores de conteúdo, entregamos nosso papel de reguladores para a mídia, abrindo espaço para que, muitas vezes, ela nos direcione ao que ver e ao que consumir. Você acredita que essa permissividade nossa se deve a quais fatores?

XS: Acho que é uma longa história, vai da importância da mídia e até um pouco do hábito da família de consumir unicamente o conteúdo da  televisão. É um costume muito antigo. Mas acho que não se deve consumir de forma passiva. Antes a gente dizia que devia ler mais de um jornal, na época tinha quatro. Hoje em dia você tem muita coisa pra ler e saber, e assim ir formando seu meio de comunicação.

AJN: Como você vê o papel do jovem no cenário político?

XS: O jovem tem que tocar fogo no mundo. Vontade de dizer “viva a imaginação como os franceses em 68”. Se o jovem tiver recuado, moderado e já estiver com um pensamento conservador, o mundo tá perdido. Geralmente, são os jovens que começam a mudar, são a vanguarda. O jovem é radical por natureza, temos que ser radicais.

Cobertura Educomunicativa

A Agência Jovem de Notícias realizou a cobertura educomunicativa do Seminário “Jornalismo: novas configurações do quarto poder”, realizado pelo Sesc Vila Mariana e a Revista Cult. A atividade é realizada em parceria entre a Viração e o Sesc Vila Mariana e conta com a participação de 13 jovens estudantes de jornalismo, com o apoio de profissionais da Viração.