Parada LGBT: Gente, mas o que é HomoLesboTransfobia?

homoLesbotransfobia

Entenda o que é e saiba como foi escolhido o tema da 18ª Parada do Orgulho LGBT 

Você deve estar se perguntando por que três palavras diferentes (homofobia, lesbofobia e transfobia), que parecem ter o mesmo sentido, passaram a ser usada nas discussões que pautam os assuntos da população LGBT. A fobia que homens, mulheres e transsexuais sofrem é distinta e não era contemplado no termo usado até então, a homofobia. Essas palavras não foram criadas para aumentar a lista no dicionário, mas sim para discutir de forma especifica as pautas, demandas e violências sofridas por esses segmentos.

O termo está incluso no tema da Parada LGBT de São Paulo deste ano, que pede a aprovação do PL 5002/20013, conhecida como Lei João Nery, que estabelece  o direito à identidade de gênero. Confira abaixo o que cada palavra significa e se jogue pela Avenida Paulista. 

Homofobia

A palavra homofobia originou-se em 1971, quando o psicólogo George Weinberg, em sua obra impressa, utilizou as palavras gregas phobos (“fobia”), com o prefixo homo. Fobia seria assim um medo irracional (instintivo) de algo, porém poderá ser utilizado como aversão ou repulsa. A partir desta conceituação, pode-se afirmar que a homofobia está arraigada e presente na vida dos adolescentes, estes aparecem também como sujeitos desta estrutura perversa que exclui e violenta.

O termo homofobia ainda está muito associado aos homens, apesar das semelhanças, a luta das mulheres lésbicas e a violência sofrida por elas são invisíveis na nossa sociedade e tem especificidades, que não dão conta dentro da palavra homofobia. E assim que surge a palavra lesbofobia, na necessidade de aprofundar a discussão de gênero. 

Lesbofobia

Inclui várias formas de negatividade em relação às mulheres lésbicas, como indivíduos, casal ou grupo social. Além da violência e hostilidade, é considerada também como medo que as mulheres têm de amar outras mulheres. É uma violência que nega o próprio desejo sentido da mulher, que machuca, julga e acaba com perspectivas de felicidade para agradar a uma sociedade heteronormativa que castiga à duras penas. Aquelas que não seguem o padrão pré-estabelecido da sociedade heteronormativa e machista e sexista que vivemos. Que diz que o papel “biológico” da mulher, é ser esposa e mãe.

Transfobia

Refere-se à aversão ou discriminação contra pessoas trans (transsexuais, transgênero ou travestis), Baseada na expressão de sua identidade de gênero. Esse segmento sofre preconceito, inclusive, entre a comunidade de gays e lésbicas. Além de listarem no topo dos rankings LBGT de agressões físicas e homicídios, elas/eles enfrentam dificuldades no mercado de trabalho, no acesso a serviços públicos (por não reconhecerem por sua identidade) ou mesmo poder mudar as documentações para a forma como que querem ser reconhecidas/os. As travestis e transexuais estão dentro da categoria de identidade de gênero, formada por pessoas que nasceram com o sexo biológico diferente do gênero (feminino ou masculino) que se identificam.

Fontes: Site Vírus Planetário e Revista Junior

Foto por Meissa Queiroz