Retrospectiva: 2016 em 25 notícias da Agência Jovem

2016 foi um ano em que muitas coisas aconteceram: grandes tristezas nacionais com a crise política e econômica do Brasil, lutas sofridas e apaixonadas de minorias, megaeventos no Rio de Janeiro,  importantes decisões na ONU e retrocessos a nível internacional. A AJN cobriu tudo isso, com nosso espírito crítico e transformador. Confira uma retrospectiva das notícias publicadas neste ano, feita pela nossa redação jovem.

Começamos o ano nos maus lençóis da crise política e econômica no país:

1.Milhares de pessoas estavam desempregadas, incluindo jovens a procura de trabalho;

2. Outros jovens que procuravam estudar não viam futuro muito promissor a sua frente, devido às metas não cumpridas no Plano Nacional da Educação.

Ainda assim, a juventude militante continuou:

3. Foi às ruas quando a tarifa de ônibus aumentou de novo em algumas cidades brasileiras;

4. Ocupou escolas pela Educação de qualidade;

5. Protestou novamente contra o machismo 

6. Mais ainda quando horríveis casos de (6) violência contra a mulher aconteceram;

7. Lutou pela diversidade sexual e tolerância

8. Principalmente nesse ano em que a comunidade LGBT sofreu um ataque terrorista em Orlando;

9. E contra o golpe que estava sendo arquitetado contra a presidenta Dilma.

Apesar de todas essas lutas, o conservadorismo e os cortes de direitos continuavam crescendo:

10. Os ingleses, liderados pelo discurso xenófobo, votaram pela saída da União Europeia

11. O Brasil passou por um processo de Impeachment, sem arcabouço legal, encabeçado por políticos corruptos e reacionários

12. Donald Trump venceu as eleições à presidência dos Estados Unidos.

Mas também vivemos momentos de respiro.

Nos emocionamos com os jogos olímpicos e paralímpicos no Rio de Janeiro, apesar de todo caos e desigualdade que nosso país enfrentava:

13. Inclusão social de deficientes ampliada com as paralimpíadas;

14. De olho nos direitos humanos durante os mega eventos.

E tivemos decisões diplomáticas importantes:

15. Ratificação do acordo de Paris;

16. ONU determinou meta para fim da epidemia de HIV/Aids;

17. Nova Agenda Urbana na conferência Habitat III em Quito;

18. Realização da COP22 (Conferência das Partes das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas);

19. Tentativa de acordo de paz entre o governo colombiano e as Forças Armadas

20. Revolucionárias da Colômbia.

E ainda elegemos novos prefeitos e prefeitas, em todo o Brasil:

21. Eleições Municipais

Mas não tivemos nossa voz ouvida diante das ameaças aos nossos direitos:

22. Projeto de Lei Escola Sem Partido é proposto no Legislativo.

23. Estudantes são contrários;

24. Governo Temer instaura Reforma no Ensino Médio via medida provisória, excluindo disciplinas da grade obrigatória;

25. Maioria da população é contra, mas Senado aprova PEC de congelamento dos gastos públicos por 20 anos, incluindo Saúde e Educação.

E acabamos o ano assim, cheio de problemas, mas com esperanças na juventude ativa, que ocupa suas escolas, comunidades, cidades e todo o país.

Rumo a 2017!