Extermínio de jovens na Bahia, principalmente entre os negros, é

Para os jovens que ainda continuam vivos em Valença (BA), resta andar pelas ruas sem saber de onde vem o tiro, sem saber se voltarão para casa. A taxa de mortalidade por homicídios de jovens negros (15 a 29 anos) naquele município foi de 218,68 no ano de 2010, segundo dados do Plano Juventude Viva. […]Ler mais

Conhecer a realidade e propor alternativas

Um trabalho nacional de mapeamento comunitário de jovens de várias regiões do País serve de base para que a juventude elabore propostas de melhoria na qualidade de vida local. A Rede MJPOP (Monitoramento Jovem de Políticas Públicas), composta por adolescentes e jovens de 14 a 28 anos se debruça sobre os problemas de comunidades, sistematizando-os […]Ler mais