Convivência e Segurança Cidadã é tema de curso realizado em Belém (PA)

Beatriz Cruz do Mistério da Justiça e Erica Massimo do PNUD, dando as boas vidas aos participantes.

Diego Teófilo e Jorge Anderson, de Belém (PA) | Imagem: Estevam Santos

De 25 a 29 de agosto, acontece o Curso Convivência e Segurança Cidadã, desenvolvido pelo Ministério de Justiça em parceria do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), por meio de um acordo de cooperação. O curso é voltado para gestores estaduais e municipais da área da segurança pública e tem como um dos seus objetivos analisar a magnitude do fenômeno da violência e o conflito urbano das cidades no contexto brasileiro e expor as ferramentas e metodologias para a gestão local da segurança e convivência cidadã criadas a partir de experiências bem sucedidas.

O curso busca fortalecer as capacidades dos atores locais e oferecer um programa de caráter multidisciplinar que permita aos participantes apreenderem ferramentas de análises sobre os fenômenos de criminalidade e violência urbana, bem como a identificação e desenho de políticas públicas locais em preveni-las e reduzi-las.

Durante toda a semana os participantes discutem temas ligados à segurança. Um dos pontos principais do curso é a sessão dedicada à elaboração de projetos, que irá colaborar com a instrumentalização e estimular os participantes a escreverem propostas para o edital que será lançado pelo Ministério da Justiça.

Segundo Erica Massimo Machado, oficial de projetos do PNUD, “o curso tem uma expectativa especial que é a elaboração dos projetos, já que o Mistério da Justiça e Senasp vão apoiar financeiramente 14 projetos selecionados e o pano de fundo do curso é trabalhar esse conceito de prevenção à perspectiva integral da segurança cidadã”.

Participantes do curso.

O curso é ministrado por especialistas de diversas áreas, como: sociologia, planejamento urbano, antropologia, mediação de conflitos, criminologia, direito, geografia e educomunicação.

Para Beatriz Cruz, coordenadora geral de ações de prevenção à violência em segurança pública do Ministério da Justiça, a proposta do curso é “consegui fortalecer a gestão local,  proporcionar ao gestores ferramentas para desenvolverem melhor o seu trabalho no enfrentamento à violência e à criminalidade”.