Afinal de contas… sou uma mulher?

Como o racismo atua e se manifesta dentro do recorte de gênero. Por Ana Rosa Calado Cyrus, para a Revista Viração, edição 117 – Quando tenta-se conceituar o que é ser uma mulher, na maioria das vezes, nos referimos a padrões que foram estabelecidos pelo sistema hegemônico – branco, patriarcal – e há uma determinada […]Ler mais

Já disponível a versão digital da Revista – Manifesto Antirracista

A Revista Viração, produzida por adolescentes e jovens participantes dos projetos da organização,  chega a sua edição 117 falando sobre o racismo estrutural e suas implicações na sociedade, no meio ambiente, no mercado de trabalho, na segurança pública, no sistema de saúde, nas manifestações culturais, na educação, entre outros campos. – Pensar questões raciais em […]Ler mais

Qual o papel das pessoas brancas na luta antirracista?

Uma posição crítica à branquitude só pode partir do movimento de se entender enquanto pessoa branca, o que por si é um privilégio, mas de entender a posição de pessoa branca como a do privilégio social em diversas instâncias, que partem do não ser perseguido no mercado ao ter acesso facilitado a determinados espaços de […]Ler mais