Juventude do Rio de Janeiro discute violência sexual contra crianças e adolescentes

Por Larissa Garcez, jovem comunicadora de Volta Redonda (RJ)

No último dia 15 de março, na cidade do Rio de Janeiro, jovens de várias partes do Estado fluminense que integram movimentos e setores sociais se reuniram no auditório do Museu da República para participar do lançamento do projeto JCA: Jovens Pelo Direito de Participar, do Fórum Juventude Carioca em Ação (FJCA), que tem como ponto principal o enfrentamento à violência sexual de crianças e adolescentes no Estado do Rio de Janeiro. Esta é uma iniciativa do Fórum e da Organização de Direitos Humanos Projeto Legal, financiada pela KNH Brasil em parceria com o FDCA – Fórum Popular Permanente de Defesa da Criança e do Adolescente do Estado do Rio de Janeiro.

O projeto pretende que jovens possam  debater e participar de oficinas educativas, tendo uma participação direta em espaços políticos que tratem desse tema, onde terão uma visão geral e jovem do assunto. O projeto também pauta as informações que serão passadas de crianças e adolescentes para outras crianças e adolescentes, levantando mais uma vez a bandeira de que a comunicação entre pares é muito mais fácil e melhor.

Nesse lançamento, aconteceu a primeira oficina do projeto. As dinâmicas e debates foram conduzidos por crianças e adolescentes. O foco principal do projeto foi abordar  o tema de uma maneira objetiva e ao mesmo tempo cuidadosa, que depois de discutido pelos grupos foi apresentado a todos, mostrando em que ponto cada grupo conseguiu chegar e o que foi discutido.

Nessa primeira oficina, 13 adolescentes de Volta Redonda puderam ver de perto como funciona o JCA, participando da atividade. Com essa primeira atenção no fórum eles demonstraram um interesse enorme, e uma participação que ocorreu de maneira voluntária. Mesmo não sabendo muito sobre o assunto, na conversa com outros da mesma idade, foi possível entender e levar a questão para situações vividas no dia a dia.

Durante a viagem de volta à cidade, batemos um papo com a alguns adolescentes e jovens que participaram dessa primeira oficina. Meninos e meninas que participam dos projetos Garoto Cidadão (Fundação CSN), Instituto Dagaz e FJSFA falaram sobre suas impressões:

“Essa oficina faz muito bem para os jovens e adolescentes. Todos os jovens têm o direito de falar do assunto que ronda nossa sociedade, e também saber como acontece,  como evitar,  e o que fazer numa situação dessas. Minha conclusão é que essa oficina foi ótima, não só para nós, adolescentes, mas também  para os adultos que viram a juventude se importar com esse  problema.” Rubens Vieira, 17 anos.

“Eu achei que essa oficina foi uma grande experiência, pois conheci pessoas novas, e descobri que o jovem tem sim o direito de falar, de se expressar da melhor maneira, e acima de tudo, de criticar  as coisas com que não concorda na sociedade.”  Jonathan Cristopher, 15 anos.

“Gostei muito da oficina, porque tive informações muito interessantes e pude entender melhor como reagir no caso de abuso e exploração.” Leonardo Gomes, 13 anos.

“Achei uma experiência nova por nunca ter participado de uma organização assim, onde as pessoas se abrem para falar sobre o abuso que ocorre no Brasil e no mundo.” Alan Silva, 15 anos.

“Eu gostei bastante, aprendi muitas coisas novas, principalmente nas conversas e  debates em grupo.” Alan Silva, 15 anos.

“Foi uma parada muito maneira, super interessante e diferente, pois nunca havia participado. Pretendo continuar participando através do fórum da minha cidade.” Lucas Azevedo, 18 anos.

“Nunca tinha visto um grupo de jovens tão motivado em combater esse ‘mal’, estou muito feliz pelo resultado, conseguimos mostrar de forma clara o mal que é o abuso sexual, aguardo pela oficina na minha região.” Geraldo Luiz, 17 anos.

Agora é esperar a próxima oficina, e aguardar a vez de Volta Redonda sediar uma das oficinas do projeto. A galera espera apenas o calendário em que será divulgada a data da próxima reunião do JCA para repassar aos demais fóruns, incluindo o FJSFA (Fórum Juventude Sul Fluminense em Ação) .