Sobre a retórica preconceituosa que inverte a realidade

Enquanto os intolerantes falseiam a realidade, grupos minorizados são penalizados. E assim a democracia perde força, pessoas são desacreditadas e feridas. Por Erik Martins – Em pleno Mês do Orgulho… eu estou revoltado! Me desculpem, eu queria trazer um texto leve ou que tratasse de conscientização de forma artística pelo fim do preconceito. Mas não […]Ler mais

OFICINAS E FESTIVAL ATLAS DAS JUVENTUDES

Para marcar o lançamento do Atlas das Juventudes, dos dias 9 a 12 de junho acontece o Festival Atlas das Juventudes – O evento conta com atividades nas mais diversas linguagens, formatos e plataformas possibilitando a integração da comunidade científica, as organizações e as juventudes para a reflexão sobre as questões identificadas na pesquisa. Durante 4 dias, o Festival […]Ler mais

A natural força da vida

Esse dia não é algo em si, finito. Ele é um símbolo de uma história muito maior. De uma luta repleta de lágrimas, suor e sangue pela necessidade de ser quem se é. Por Erik Martins – Dia 17 de Maio. Um misto de sentimentos. Para uns é sinônimo de alegria, festividades, e todas as […]Ler mais

Sobre ser artista… e LGBTQIA+

Uma reflexão sobre ligações e descobertas entre a arte e as vivências LGBTQIA+ Por Erik Martins – Uma vez pediram à atriz Fernanda Montenegro uma dica para quem quisesse seguir a carreira artística. Ela respondeu: desista. Disse para procurarem outra coisa que fosse do interesse de cada um. Isso se fosse o caso de alguém […]Ler mais

Pátria Amada Brasil

Estar em isolamento social não nos isenta do princípio da responsabilidade com a sociedade que nos travessa. Por Reynaldo de Azevedo Gosmão – Estar em isolamento social não nos isenta do princípio da responsabilidade com a sociedade que nos travessa. Uma propaganda realizada pelo governo federal, publicada no dia 22/04/2020, que teve grande repercussão nas […]Ler mais

As barreiras para “sair do armário” na favela

“A minha percepção sobre quem cresce dentro de uma favela sempre foi de muito receio sobre o que poderiam falar de mim ou como os episódios de violência poderiam se apresentar em meu cotidiano.” Por Lia Soares – Antes de iniciar qualquer tipo de debate nesta publicação, tenho como obrigação reforçar todo o meu agradecimento […]Ler mais