Jovens organizam ações de sensibilização nas redes sociais em torno do Dia Internacional da Juventude. Participe!

Dia_Juventude

Evelyn Araripe e João Felipe Scarpelini | Imagem: Alessandro Muniz (Acervo AJN)

Dois jovens negros são assassinados por hora no Brasil. É como se por semana caíssem dois aviões lotados de jovens, a maioria negros. Os homicídios são hoje a principal causa de morte de jovens de 15 a 29 anos no Brasil e atingem especialmente jovens negros, pobres e das periferias dos grandes centros urbanos.

Hoje é o Dia Internacional da Juventude. Talvez não haja muito o que comemorar, mas muito trabalho a fazer. Por isso, uma série de ações e atividades estão rolando no Brasil e no mundo para celebrar este dia. Porém, hoje também é uma oportunidade para que possamos discutir o papel dos jovens no Brasil e no mundo.

Podemos aproveitar o dia de hoje para dar visibilidade às diversas questões relacionadas à juventude, e também pressionar governos, questionar a falta de investimento em projetos de juventude, ou discutir os desafios que ainda enfrentamos para ter nossas vozes ouvidas e respeitadas em processos de decisão.

Para ajudar dar uma agitada nas redes sociais, um grupo de pessoas montou um Googledocs, com sugestões de texto para mensagens no twitter que podem ser usadas no dia de hoje como forma de dar visibilidade à data e, principalmente, às questões que a permeiam.

Questões relacionadas ao Pós-2015, Saúde mental, enfrentamento à violência sofrida pela juventude negra, meio ambiente, HIV/aids, educação e outros temas relacionados à juventude são abordados pelos jovens que constroem coletivamente este documento.

Inspire-se nas frases abaixo, que constam no documento compartilhado, e mobilize seus seguidores nas redes sociais com uma frase de impacto. Lembre-se de usar as hashtags #ONUeJovens, #DiaDaJuventude e #Pos2015:

“Jovens não se resumem a educação e trabalho! As juventudes são transversais e seu papel estratégico precisa ser reconhecido! #ONUeJvens”

“O mundo enfrenta um cenário de juvenização da Aids, precisamos de incluir os jovens nos processos de enfrentamento da epidemia #ONUeJovens #UN4Youth”

“Ainda 3.8 milhões de crianças e jovens fora da escola no Brasil, vamos construir um ensino q faça sentido pra todos/as! #Pos2015 #ONUeJovens”

“Estamos perdendo nossos talentos! Basta de violência contra a juventude negra no Brasil! A Juventude negra quer viver! #ONUeJovens”

“70% dos jovens no sistema penitenciário sofrem d/ saúde mental. Precisam de apoio e não criminalização! #MentalHealthMatters #ONUeJovens”

“Juventude não se resume em educação e trabalho, queremos políticas transversais e participação em processos de decisão #Pós2015 #ONUeJovens”