TEIA: A cultura vem até o Centro

Texto: Jonathan Moreira e Maria Nascimento. Fotos: Gutierrez de Jesus e Maria Nascimento

 para a Agência Jovem de Notícias na TEIA 2013

Evento cultural cuja temática deste ano é “Cultura sempre viva”, a TEIA Paulista está ocorrendo em diversos espaços públicos culturais, como por exemplo, Galeria Olido, Barão de Itapetininga, Praça das Artes, entre outros.

As ruas foram ocupadas por manifestações artísticas, dentre elas, o Grafite. Com um estilo fora do padrão, Omeira (Paulo Cesar) usa esténsil em suas obras, facilitando na reprodução que o grafiteiro realiza em outros lugares. Em seu quadro, a cidade era grafitada com cores fortes e traços leves, dando destaque em sua forma de grafitar não convencional.

Edson Medeiros, com nome artístico Inédito, que grafita há sete anos, faz  sua arte para ter seu trabalho visualizado pela sociedade. Em conversa conosco, ele diz que o grafite lhe abriu portas e que atualmente trabalha com design.

Aos apreciadores das artes das ruas, a alegria de presenciar a retomada do espaço público é sensacional, pois o centro havia sido abandonado e estava carente de cultura.

A oficina de Capoeira ocorreu com alguns imprevistos, sendo ministrada pelo contra – mestre Joca. Foi relembrada a diferença entre capoeira e religião, e a necessidade de não envolve-lá com a prática religiosa, sendo a capoeira vista como parte da cultura Afro-Brasileira. “Educar as crianças de hoje, para não maltratar o adulto de amanhã”, diz Rogério Schulc, finalizando a cobertura do segundo dia da TEIA.

Veja a cobertura fotográfica na nossa pagina do Facebook