[Poema] Com medo da rua não conseguimos viver

Yara Lima, 22 anos, São Paulo | Imagem: Alexas_Fotos (Pixabay/Creative Commons)

A rua

Homens que olham

Homens que se calam

Homens que mexem

Sem você querer

Homens que chegam

Homens que te comem

Apenas no olhar

Só sentem prazer

Homens que falam

“Que coisa gostosa”

“Que peito gostoso”

“Eu vou te lamber”

“Te chupo inteirinha”

“Vem cá sua gracinha”

Esse seu “elogio”

Eu não vou receber

Cada vez mais revoltada

Cada vez mais indignada

Não estou num cardápio

Pra você me escolher

Posso ser mais fraca

Mas meu santo é forte

Caso eu te rejeite

E você venha me bater

Temos medo de homens

Medo das ruas

Que coisa estranha

Medo por quê?

Porque como mulher

Sabemos bem como é

Com medo da rua

Não conseguimos viver.