Adolescentes realizam a cobertura da etapa preparatória da 3ª Conferência Global sobre Trabalho Infantil

Sotaques, estilos, manias e realidades diferentes são peculiaridades que trouxeram os 27 adolescentes de todos os Estados brasileiros e do Distrito Federal para a 3ª Conferência Global sobre o Trabalho Infantil. Durante a manhã da última quarta-feira, eles tiveram um momento de formação e interação com os educadores da Viração, organização responsável por facilitar cobertura, e com os representantes de entidades responsáveis pela realização da conferência. Neste momento, planejaram de forma criativa e colaborativa a cobertura do evento.

A partir da educomunicação, a união de educação, comunição e a “pegada” jovem, essa galera foi a ponte que une a realidade da Conferência e a linguagem descontraída. Por meio de vídeo, rádio, boletim impresso e textos para a Agência Jovem de Notícias, informaram as pessoas sobre tudo o que rolou durante a  etapa nacional da Conferência Global;

“ A participação juvenil é muito importante para o movimento. O nosso objetivo é mobilizar toda a sociedade, pois queremos erradicar o trabalho infantil de forma crítica,social e  moral”, diz Alanna,17 anos, estudante do  estado de Sergipe.

Essa galera deve se reunir novamente, durante a 3ª Conferência Global sobre Trabalho Infantil, que acontece entre 8 e 10 de outubro de 2013, novamente em Brasília (DF).

Laisnanda Sousa e Thailane Oliveira, adolescentes comunicadoras em Brasília (DF)