Samsung e Cenpec vão premiar projetos escolares voltados ao desenvolvimento comunitário

jovens

Da Redação | Imagem: EBC Creative Commons 

A escola pode ser o espaço ideal para desenvolver projetos que beneficiem não apenas os estudantes, fortalecendo sua aprendizagem, mas também estabeleçam laços entre instituição de ensino e comunidade. Pensando nisso, a primeira edição do Prêmio Respostas para o Amanhã, uma iniciativa da Samsung e do Cepec – Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária, pretende mobilizar professores, alunos, escolas e a comunidade para a importância de uma educação que promova o desenvolvimento de sujeitos comprometidos com um futuro sustentável, capazes de propor e intervir na sociedade, de exercerem seu papel social conscientes de seus direitos e responsabilidades.

Realizado em âmbito nacional o Prêmio tem o apoio da Unesco, Consed e de outras instituições comprometidas com a oferta uma educação de qualidade à todas as crianças, adolescente e jovens brasileiros. Visa identificar, estimular e difundir projetos desenvolvidos com alunos do Ensino Médio que sejam desenvolvidos a partir de questões identificadas na comunidade e que apresentem soluções simples que contribuam para transformar a realidade local.

Respostas para o Amanhã pretende contribuir com a escola estimulando e divulgando novas práticas educativas que dialoguem com os interesses da juventude e ao mesmo tempo promovam uma reflexão sobre os desafios para uma sociedade mais sustentável. Ao pesquisarem soluções e construírem propostas de intervenção, os jovens colocam em prática os conteúdos aprendidos em sala de aula à disposição da comunidade e a escola se abre ao seu entorno.

Podem se inscrever no ‘Respostas para o Amanhã’ professores da rede pública– municipal, estadual e federal – que lecionem as disciplinas do Ensino Médio das áreas das Ciências da Natureza e da Matemática e suas tecnologias, isto é, de Biologia, Física, Química ou Matemática.

Devem ser inscritas práticas educativas realizadas durante o ano letivo de 2014. Cada professor poderá realizar mais de uma inscrição, podendo uma mesma escola participar com mais de um professor inscrito, desde que com salas diferentes. Cada inscrição corresponde a uma prática educativa desenvolvida numa determinada sala de aula, que poderá participar uma única veze com limite de 50 alunos por sala.

O prêmio compreende três etapas. A primeira diz respeito à inscrição do docente no site do prêmio. A segunda é a inscrição da prática educativa, realizada após a confirmação do cadastro do professor. Os projetos pré-selecionados deverão produzir um vídeo de até 3 minutos sobre o projeto. A  terceira e última etapa diz respeito à seleção do projeto vencedor.

Tá na Mão

Para mais informações, acesse o site do Prêmio e inscreva-se!

Jornalista, professor e educomunicador. Responsável pelos conteúdos da Agência Jovem de Notícias e Revista Viração.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *