Saiba como foi o segundo dia do Seminário “Marco regulatório – propostas para uma comunicação democrática”

Fórum de comunicação organiza leis para levar ao legislativo e melhorar a comunicação nacional

Por Douglas Baptista

O segundo dia do seminário realizado pela FNDC, Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação, em prol do marco regulatório que prevê propostas para uma comunicação democrática, foi marcado por debates e ideias para a concretização de uma comunicação mais sólida e eficaz. Na parte da manhã houve a apresentação dos grupos montados no dia anterior, para elaboração de leis que regulamentem as mídias. Já na parte da tarde o intuito de organizar e divulgar todo o processo foi concretizado com sucesso. Agora é aguardar os primeiros passos do governo, para serem definidas as propostas e votadas no legislativo.

Marilia Gonçalves, de 23 anos, coordenadora do Soltec/UFRJ, Núcleo de Solidariedade Técnica, falou sobre este primeiro seminário: “Muito rico, não era minha expectativa, cheguei até pensar que não iria concluir minha participação neste processo. Conseguimos avançar nas ideias referentes ao controle público, e produzir uma reflexão sobre este tema”. Ela complementa. “Espero que tenha outras ações e mobilizações, e que tudo dê certo para a concretização deste tema importante para a sociedade”, diz.

Após a organização das leis e propostas para a apresentação no congresso, a parte da tarde foi de definição e organizar da ação. O primeiro passo, em consenso no plenário, foi a realização de uma carta de apresentação para os órgãos competentes, que será realizada pela Fórum e mais nove entidades que discutem comunicação. Também foi formulado e aprovado o manifesto que será enviado à sociedade para o conhecimento sobre o tema e participação.

O coordenador do FNDC, Celso Schroder, de 58 anos, explicou a proposta do evento: “Consolidar nossas posições das organizações do FNDC, junto com outras organizações que vieram para este debate, com a proposta de uma visão para saber o que o Brasil precisa como marco regulatório para uma melhor comunicação, a partir disto, tudo será discutido junto com a apresentação das propostas do governo”. Segundo Celso, as propostas serão levadas a alçadas superiores. “Agora iremos sistematizar todas as propostas nesses dois dias e vamos nos dirigir à presidente da república para que ela não tenha dúvidas de nossa posição, que existe um plenário regulamentar de comunicação no Brasil”, conclui.

Foi estipulado pela mesa e o plenário que no dia 24 de agosto deste ano será feito um dia de mobilização à proposta de democratização da comunicação. Para informações o e-mail é imprensa@fndc.com.br.

 

Evelyn Araripe é jornalista e educadora ambiental. Foi educomunicadora na Viração Educomunicação entre 2011 e 2014. Atualmente vive na Alemanha, onde é bolsista do programa German Chancellor Fellowship for tomorrow’s leaders e administra o blog Ela é Quente, que conta as histórias de vida de mulheres que estão ajudando a combater os efeitos das Mudanças Climáticas ao redor do mundo.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *