Visita da CIDH na aldeia Guyraroka, no municipio da Caarapó, com índios Guarani Kaiowá. Foto: Christian Braga / Farpa / CIDH

Racismo ambiental é tema de webinar na semana da Consciência Negra

ClimaInfo promove debate online e ao vivo no YouTube. A transmissão está marcada para 18 de novembro às 10h.

Reprodução: ClimaInfo

Para debater o Racismo Ambiental no Brasil, o Instituto ClimaInfo promove, no seu canal do YouTube, um webinar com os especialistas Tania Pacheco (Blog Combate Racismo Ambiental e Mapa de Conflitos), Diosmar Filho (Amazônia Legal Urbana) e Kátia Penha (CONAQ).

Debater o Racismo Ambiental no Brasil é urgente. Foto: Divulgação/ClimaInfo

A  formação do Estado Brasileiro é baseada no sistema escravocrata. Pensar sobre Racismo Ambiental no Brasil começa desde o desafio de entendê-lo a partir das raízes da nossa sociedade – revendo os contextos histórico, político e econômico em que os problemas sociais e ambientais estão inseridos e como eles levaram aos problemas atuais -, como também as ações que são necessárias para se combater o problema nos dias atuais.

Representantes do Movimento Negro brasileiro, na COP26 destacaram que as mudanças climáticas têm impacto maior sobre populações negras, quilombolas e indígenas no Brasil. A denúncia em relação ao Racismo Ambiental vigente no Brasil foi de encontro à declaração de um diplomata brasileiro, um mês antes, que em uma sessão no Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas negou sua existência, alegando que o “chamado racismo ambiental não é uma terminologia  internacionalmente reconhecida”.

Neste evento, vamos entender sobre o racismo ambiental, suas consequências e quais ações se fazem urgentemente necessárias para combatê-lo.

Conheça os palestrantes:

Diosmar Filho – Geógrafo, Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Geografia na Universidade Federal Fluminense. Pesquisador IYALETA – Pesquisa, Ciência e Humanidades, coordena o Projeto Amazônia Legal Urbana – Análises Socioespaciais de Mudanças Climáticas e autor do livro “A Geopolítica do Estado e o Território Quilombola no Século XXI”.

Kátia Penha – Estudante de licenciatura em Educação do Campo, filha de agricultores quilombolas e Coordenadora Nacional do Diagnóstico Macro Situacional da Agricultura Familiar Quilombola com o apoio da Fundação Porticus – em parceria com a Ecam Projetos Sociais e CONAQ. É da coordenação Nacional de Articulação de Quilombos.

Tania Pacheco – Jornalista e doutora em História Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF). É coordenadora-executiva do “Mapa de Conflitos envolvendo Injustiça Ambiental e Saúde no Brasil” (Neepes/ENSP/Fiocruz) e autora de artigos e livros sobre direitos humanos, conflitos socioambientais e luta contra os racismos. Desde 2009, mantém o blog Combate Racismo Ambiental.

_

*O Instituto ClimaInfo é uma organização sem fins lucrativos de profissionais de comunicação das áreas ambiental e climática do campo do Clima, focada na comunicação da ciência climática e nos debates nacionais e internacionais sobre a mudança do clima.

Acesse os canais de comunicação do Instituto:

Site: https://climainfo.org.br
Instagram: @Clima.info
Twitter: @ClimainfoNews
YouTube: https://youtube.com/ClimaInfo

Clique aqui para assinar a newsletter e receba conteúdos em primeira mão.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *