Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/agenciajovem/public_html/wp/wp-includes/class-wp-post-type.php on line 526
Povos indígenas lutam pelo futuro de suas novas gerações – Agência Jovem de Notícias

Povos indígenas lutam pelo futuro de suas novas gerações

Por: Amanda Cruz Costa

A Conferência ONU sobre o Clima (COP23) é o lugar perfeito para vozes serem ouvidas. Desse modo, a Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climática (UNFCCC) dedica há anos um dia especial aos povos indígenas. No caso da Conferência de Bonn, aconteceu hoje, 7 de novembro, para que seus representantes  tivessem a oportunidade de compartilhar sua história e suas reivindicações.

Abordando o tema “Proteção e promoção dos territórios e conhecimentos indígenas”, a Federacíon de Comunidades Nativas del Ucayali y Afluentes (FECONAU) promoveu um painel com o intuito de demonstrar a realidade vivenciada pelos povos indígenas do Peru.

O peruano Robert Guimaraes (presidente da FECONAU) e o brasileiro Benki Piyako Ashaninka (líder indígena Ashanika) foram os responsáveis por relatar parte do dia-a-dia vivenciado por seus povos. Benki mencionou o conhecimento milenar dos povos indígenas, salientou a necessidade do respeito pela diversidade e enfatizou a importância de educar a geração jovem para o futuro das florestas.

Ademais, Benki destacou que “os povos indígenas estão tentando promover uma reflexão sobre seus direitos e denunciando a situação de violência que estão sofrendo”.

Ele acrescenta ainda que “houve uma diminuição na quantidade de peixes e extinção de espécies de plantas e animais, consequência direta do desmatamento da floresta amazônica”. Segundo Benki, “se as mudanças climáticas são devidas às nossas ações e sabemos como combatê-las, não temos que ficar pensando mas, sim, agir”.

Robert, por sua vez, ampliou o debate dizendo que a luta dos povos indígenas estão enquadradas num cenário global, isto é, muitos recursos que os países industrializados necessitam estão presentes na floresta. De acordo com o presidente da FECONAU, o conhecimento indígena referente aos rios, plantas e animais faz parte da tradição:

“Buscamos transmitir às novas gerações esses conhecimentos, que não podem ser passados em cinco anos de universidade, mas através muitos anos de prática”.

Em todo caso, “essas práticas e nossas próprias vidas estão sendo ameaçadas por principalmente pela contaminação petrolífera, instalação de hidroelétricas e pelo agronegócio no Peru”, denuncia o ativista peruano.

Para Robert, o governo não quer discutir os impactos ambientais que estas atividades causam no meio ambiente e entre povos indígenas, maquiando a verdadeira desmatamento.

A FECONAU luta contra essa realidade. A organização realizou o plantio de mais de um milhão de árvores e planeja, até 2040, plantar mais cerca de 9 milhões. “Não há justiça para os povos indígenas mas lutamos para mudar essa situação e garantir um futuro digno para as próximas gerações”, conclui Robert.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *