(português/español) Super Fulanito na COP18 – Dia 08

(português)

Olá meus queridos amigos,

Cheguei ao QNCC (Qatar National Convention Center) muito cedo pela manhã. Liguei o meu computador para trabalhar e organizar a mina agenda apertada e me obrigaram a evacuar o edificio porque havia um alarme de incêndio – nunca se soube se era realidade o incêndio, porém depois de 20 minutos pudemos retomar nossas atividades.

Me convidaram para as reuniões diárias da delegação de negociadores do Equador. Então, muito educadamente, estive pontualmente na sala de reuniões 210. Muito preocupados com a falta de compromisos dos países desenvueltos, os negociadores equatorianos destacaram alguns pontos importantes, como o fato de que os países desenvueltos não quere aceitar novos mecanismos a respeitas das “perdas e danos”, pois argumentam que já existem mecanismos e não se deve criar novos; eles disseram também sobre as baixas expectativas que eles têm para esta COP devido a falta de compromissos de alguns países.

Depois, fui à reunião da Accra Caucus, onde se debate os temas indígenas de todo o mundo. Nessa ocasião houve a participação da delegação da Bolívia, que tem uma proposta diferente sobre o tema REDD+, a qual inclui aspectos de adaptação e não somente de mitigação. Eles disseram estar preocupados de que essa proposta não seja aceita nas negociações.

Ao meio dia, eu tive uma Conferência com uma organização de jovens da Noruega. Eu contei para eles sobre o trabalho que estou fazendo aqui na COP e alguns dados curiosos do que está acontecendo e eles não estão prestando a atenção.

No começo da tarde eu assisti um evento paralelo chamado “United Nations Alliance on CLimate Change Education, Training and Public Awarenes”, onde se destacou a importancia dos programas de educação e capacitação que os países devem ter, dando ênfase às questões locais.

Para encerrar o meu dia, fiquei escutando a Plenária onde há as intervenções dos países. O presidente da COP insiste em obter bons resultados nessa COP. Os países desenvolvidos expõe suas melhores intenções e os países em desenvolvimento, em tom mais forte, exigem compromissos mais ambiciosos por parte dos países industrializados. Em termos gerais, os avanços são poucos, e não há nenhum resultado concreto.

Assim termina outro dia de muito trabalho para mim. Espero receber melhores notícias e resultados da COP n dia de amanhã.

 

(español)

Hola mis queridos amigos,

Llegué al QNCC  (Qatar National Convention Center) muy temprano en la mañana, apenas prendí mi computadora para trabajar y organizar mi apretada agenda diaria, me obligaron a evacuar del edificio porque hubo una alarma de incendio; nunca se supo si en realidad hubo el incendio, pero luego de 20 minutos, todos volvimos a nuestras actividades.

Me invitaron a las reuniones diarias de la delegación de negociadores de Ecuador, entonces muy educadamente, estuve puntual en la sala de reuniones 210. Muy preocupados por la falta de compromisos de los países desarrollados, los negociadores ecuatorianos recalcaron algunos puntos importantes, como el hecho de que los países desarrollados no quieren aceptar nuevos mecanismos respecto a “lost and damage”, pues argumentan que ya existen mecanismos y no se deben crear nuevos; expresan también las bajas expectativas que tienen de esta COP debido a la falta de compromisos de las partes.

Luego fui a la reunión del Accra Caucus, donde se debaten temas de indígenas de todo el mundo. En esta ocasión, hubo la participación de la delegación de Bolivia, quienes tienen una propuesta diferente sobre el tema REDD+, la cual incluye aspectos de adaptación y no sólo mitigación; están preocupados de que en las negociaciones no acepten esta propuesta.

Hacia el medio día, tuve una teleconferencia con una organización de jóvenes de Noruega; les conté sobre el trabajo que estoy realizando aquí en la COP y algunos datos curiosos que están aconteciendo y que nadie les presta atención.

Entrada la tarde asistí a un side event “United Nations Alliance on CLimate Change Education, Training and Public Awarenes”, donde se recalcó la importancia de los programas de educación y capacitación que debe mantener cada país, haciendo énfasis en lo local.

Para finalizar el día, me puse a escuchar la Plenaria donde hubo algunas intervenciones de las partes; el presidente insiste en obtener buenos resultados en esta COP, los países desarrollados exponen sus mejores intenciones, y los países en desarrollo, en un tono más fuerte, exigen compromisos más ambiciosos por parte de los países industrializados. En términos generales, los avances son pocos, no hay resultados concretos aun.

Así termina otro día de extenuante trabajo para mí, esperando recibir escuchar mejores noticias y resultados de la COP el día de mañana.

Evelyn Araripe é jornalista e educadora ambiental. Foi educomunicadora na Viração Educomunicação entre 2011 e 2014. Atualmente vive na Alemanha, onde é bolsista do programa German Chancellor Fellowship for tomorrow’s leaders e administra o blog Ela é Quente, que conta as histórias de vida de mulheres que estão ajudando a combater os efeitos das Mudanças Climáticas ao redor do mundo.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *