Podcast Jovens da Ponte pra Cá: direito ao transporte e a pandemia

No último episódio do podcast Jovens da Ponte pra Cá, a turma do Geração Que Move encerrou a série de podcasts sobre direito à cidade falando de transporte público e a pandemia

Por Redação AJN

Imagem: Roberto Parizotti/FotosPublicas

O que você tem a dizer sobre o transporte público na região onde você mora?

É com essa pergunta que as meninas da Geração que Move SP começam o último episódio da série de podcasts produzidos para discutir alguns temas do direito humano à cidade.

Se você ainda não ouviu os episódios anteriores, aí vai uma lista para ouvir em sequência:

1. Jovens da Ponte pra Cá #01: Salve!:

2. Jovens da Ponte pra Cá #02: Viver na Periferia:

3. Jovens da Ponte pra Cá #03: Direito à Cidade

Em condições normais, a vida na periferia já impunha dificuldades na mobilidade, e as opressões sociais afetam diretamente as populações e o direito à cidade. No ano da pandemia, tudo ficou um pouco mais difícil.

Transporte de qualidade é um direito que está contemplado na Constituição, que já faz parte do direito de ir e vir. É muito importante que seja garantido não somente o direito ao transporte público, mas que seja de qualidade. Infelizmente, não é o que acontece, principalmente neste momento

Thamires, 18 anos

Ao serem obrigados a atravessar a cidade em ônibus e trens lotados para trabalhar todos os dias, as populações das periferias não só não tiveram direito de aderir às medidas de distanciamento social recomendadas para conter o avanço da Covid-19, como tiveram que lidar com o serviço de transporte ainda mais precário por conta de fatores como a diminuição da frota. E além de tudo isso, ainda tem a falta de espaço dentro de casa para garantir um ambiente protegido do vírus.

a verdade é que no fim, a gente que mora na periferia é que acaba tendo que lidar com o peso e as consequências das medidas insuficientes pra controlar a doença

Giovanna, 17 anos

A Giovanna, a Thamires, a Julia e a Kauanny, moram nas regiões do Grajaú e Jardim Ângela, na zona sul de São Paulo, e vivem todos os dias essas dificuldades de exercer o direito à cidade. No último episódio da série de podcasts que elas produziram, além de refletirem sobre o momento atual, elas conversaram com trabalhadoras e trabalhadores que também vivem nas quebradas da Zona Sul de São Paulo.

Ouça o episódio completo:

Sobre o Geração que Move

O projeto Geração que Move, idealizado pelo UNICEF e Fundação Abertis e desenvolvido com a parceria técnica da Viração Educomunicação e tem como foco principal discutir os desafios, impactos e discriminações que adolescentes e jovens das periferias enfrentam em relação ao acesso a direitos previstos no Estatuto da Juventude e Estatuto da Criança e do Adolescente, com foco nas questões vinculadas ao direito à cidade.

Por meio de oficinas educomunicativas, prevê a criação de ações de comunicação e projetos de intervenção local no Grajaú e Jardim Ângela, regiões situadas na periferia da cidade de São Paulo, por parte dos/das jovens participantes.

Imagem destacada: Rudy and Peter Skitterians por Pixabay 

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *