Personagens negras do Brasil pós-abolição

Projeto desenvolvido por professores universitários e jovens pesquisadores lança coleção de livros digitais sobre personalidades negras do Brasil do pós-abolição com distribuição gratuita. Lançamento acontece em 03/02

Fevereiro começa com dica de leitura na AJN: baixe e compartilhe os livros da coleção “Personagens do pós-abolição: trajetórias, e sentidos de liberdade no Brasil Republicano”.

Desenvolvido por professores da UFF, UFRJ e UFRRJ, “Personagens do pós-abolição: trajetórias, e sentidos de liberdade no Brasil Republicano” foi o título do projeto apresentado à Fundação Capes e contemplado com o Edital n° 13/2015 “MEMÓRIAS BRASILEIRAS: BIOGRAFIAS”.

Como resultados do projeto, foi desenvolvida uma plataforma que reúne diversos trabalhos e materiais como livros, oficinas, vídeos, aulas, seminários, bibliografias e banco de imagens, em torno de oito personagens negros:

Estas oito trajetórias de sujeitos sociais que, apesar de grandes contribuições para a história republicana do Brasil, tiveram suas vidas silenciadas, esquecidas ou não reconhecidas. Foram homens e mulheres marcados pela condição racial e de gênero que circularam por diferentes regiões, levantaram bandeiras antirracistas e atuaram na transformação das possibilidades de exercício da cidadania da população negra no Brasil. Em diálogo com bell hooks, suas trajetórias, olhadas em conjunto, podem ser pensadas como percursos de “transgressão” frente aos estereótipos associados ao passado escravista. E, como procuramos mostrar, não estavam sozinhos: suas trajetórias nos informam sobre projetos autônomos de grupos sociais negros que respaldavam e davam sentido a suas ações e agenciamentos políticos.

site do projeto

Quem são as personagens da coleção?

As personagens selecionadas para a investigação historiográfica que forma a coleção são pessoas que tiveram trajetórias pessoais e políticas que marcaram de diferentes formas as primeiras décadas do Brasil República:

  • João Cândido: líder da maior revolta da Marinha Brasileira; 
  • Juliano Moreira: médico responsável por uma verdadeira revolução no tratamento e na interpretação social das doenças mentais no Brasil;
  • Monteiro Lopes: o primeiro deputado federal negro eleito na Primeira República, em 1910;
  • Eduardo das Neves: um dos expoentes da música popular brasileira, responsável pela ampliação da presença negra no mundo artístico. Sagrou-se como um dos grandes nomes na música erudita brasileira;
  • Maria de Lourdes Vale Nascimento: lutou pela construção de uma intelectualidade “de cor”, utilizando escritos jornalísticos como meio de afirmação racial e feminina;
  • Luciana Lealdina de Araújo e Maria Helena Vargas da Silveira: lideranças negras no Rio Grande do Sul, lutaram pela educação dos negros.

As biografias dos personagens históricos selecionados trazem uma contribuição importante para o público em geral, para futuros professores de História e para os alunos da Educação Básica, pois nos permitem conhecer melhor a História do pós-abolição e do racismo no Brasil. As trajetórias dos personagens contribuem para o fortalecimento da Lei 10.639/03, que tornou obrigatório o ensino da História e Cultura Africanas e Afro-brasileiras. Essa lei, ao problematizar o forte caráter eurocêntrico da disciplina História em nosso país, tem o potencial de promover a construção de uma prática docente que questione preconceitos e que se paute pelos princípios da pluralidade cultural e do respeito às diferenças. 

site do projeto

A Editora da Universidade Federal Fluminense (EdUFF) já liberou gratuitamente sete e-books que examinam a trajetória e o contexto histórico de oito importantes personagens negros da história brasileira no pós-abolição. O lançamento oficial da coleção acontece no dia 03 de fevereiro, a partir das 18h, de forma virtual, via Google Meets:

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *