5 Comments

  1. roberto de moura silveira
    16 de novembro de 2013 @ 13:58

    Fernanda. Impossível o dialogo quando o artigo já “aponta causas e efeitos”. Assunto definido! Essa é a linha doutrinária dos inconformados com o sucesso
    individual, do esforço, da renuncia ao consumismo em prol da poupança,da visão de um futuro bem alicerçado e sem dependencias de terceiros.

    Reply

  2. roberto de moura silveira
    13 de novembro de 2013 @ 13:03

    Fernanda. Não há movimento social que agrade a todos.
    Sempre teremos os descontentes. Mas aconselho a vc ler alguma coisa sobre a “revolução industrial”, sobre a realidade contemporânea da economia Chinesa, o surgimento dos “tigres asiáticos”. Após isso vc talvez poderá entender o que eu disse.

    Reply

  3. Fernanda
    12 de novembro de 2013 @ 14:33

    Ola Roberto, a que ideia ultrapassadas se refere? vamos discutir? abraço

    Reply

  4. Economia Solidária
    12 de novembro de 2013 @ 15:46

    Olá, para além da crítica que está fazendo a proposta da coluna é trazer a tona os debates que estão sendo realizados. Acho que é super importante que você traga a tona os elementos para realizar a crítica. Para nós será de muita riqueza.

    Reply

  5. Roberto Moura Silveira
    12 de novembro de 2013 @ 11:10

    Que besterol, meu Deus! Que construção de ideias ultrapassadas! Que amontoado sem pé nem cabeça!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top