ONGs fazem retrospectiva das negociações na COP19 até o momento

Por Juliana Winkel, da Agência Jovem de Notícias*

Na terça-feira, o diretor da Climate Action Network International (CAN), Wael Hmaidan, a líder da Oxfam para a COP, Kelly Dent, e uma representante da YOUNGO – the youth constituency na COP19, Louisa Casson, discutiram o status das negociações ocorridas na COP desde seu início até agora. A seção começou com a lembrança do desastre ambiental das Filipinas. “Esse é um momento emocional e poderoso, que desafia a todos”, afirmou Hmaidan. “Quando ocorrem eventos como o das Filipinas, temos a impressão de que, ano após ano, todos voltam à mesma retórica, discutem políticas, mas parece que nada efetivo acontece para evitar tragédias. Por isso é importante que todos valorizem e prestem atenção ao gesto do representante das Filipinas.”

A opinião foi reforçada por Kelly Dent. “A escala da tragédia nas filipinas é inimaginável. É preciso ajuda efetiva de fontes financeiras e não-financeiras. Temos que nos mobilizar em ações em longo prazo após o período de emergência, empoderando as comunidades pobres e investindo em infraestrutura. É preciso dedicar um fundo para esse tipo de catástrofe.”

Os expositores discutiram também a posição da Austrália nas negociações, destacando que o país vai contra todas as necessidades ambientais do mundo na atualidade. E conclamou as lideranças australianas também a colaborar com o estabelecimento de um mecanismo para lidar com os danos imensos das questões ambientais.

“Essa COP é a mais colaborativa que já tivemos”, afirmou Louisa Casson. “A questão vai além de lutar contra o uso de combustíveis fósseis. Precisamos nos comprometer a encontrar um novo modelo econômico, que não dependa de explorar recursos naturais e comunidades inteiras em favor da acumulação de bens.”

O diretor da CAN, Wael Hmaidan, resumiu o pensamento da mesa. “Sabemos que tempestades como essa que arrasou as Filipinas começam, na verdade, nas plantas de produção de carvão. Por isso esse tema têm ligação direta com as negociações da COP. Temos que trazer o que está acontecendo lá fora aqui para dentro.”

*A Delegacão Jovem do Brasil na COP19 é composta pelas organizações: Aliança Mundial das ACMs, Engajamundo, Federação Luterana Mundial e Viração Educomunicação.

Evelyn Araripe
Evelyn Araripe é jornalista e educadora ambiental. Foi educomunicadora na Viração Educomunicação entre 2011 e 2014. Atualmente vive na Alemanha, onde é bolsista do programa German Chancellor Fellowship for tomorrow’s leaders e administra o blog Ela é Quente, que conta as histórias de vida de mulheres que estão ajudando a combater os efeitos das Mudanças Climáticas ao redor do mundo.

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *