O Juventude Viva chega ao Espírito Santo

DSC_0470 (1)

Na manhã desta sexta-feira (2/5), no auditório do Palácio Anchieta, em Vitória (ES), aconteceu o lançamento do Plano de Prevenção à Violência contra a Juventude Negra, o Juventude Viva, que será implementado na Capital do Estado e nos municípios da Serra, Vila Velha, Cariacica, Linhares, São Mateus e Guarapari. O programa, visa a prevenção da violência contra a juventude negra, com programas nas áreas de educação, saúde, cultura, justiça, trabalho e emprego, entre outras.

O Espírito Santo ocupa o segundo lugar em taxas de homicídios contra jovens no país, estando abaixo apenas do estado de Alagoas, segundo dados do Ministério da Saúde.

Compareceram ao lançamento o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, o prefeito de Vitória Luciano Resende, os ministros Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência da República) e Luiza Bairros (Seppir), a secretária nacional de Juventude, Severine Macedo, além de diversos movimentos de juventude e sociedade civil.

“Muitos jovens morreram durante a ditadura militar, lutando por democracia, e hoje não podemos tolerar que a nossa juventude seja morta nas ruas da democracia”, afirmou Severine Macedo, após lamentar a morte do Alailton Ferreira, de 17 anos, espancado e apedrejado até a morte no Estado, no mês passado.

A necessidade de aprovação do Projeto de Lei 4471, que tramita na Câmara dos Deputados, propondo-se a apurar com mais critério os casos de letalidade em razão do emprego da força policial, citada por Severine foi fortemente aplaudida pelos presentes.

O Plano reúne ações de prevenção que visam a vulnerabilidade dos jovens, principalmente jovens negros, de violência física e simbólica, a partir da criação de oportunidades de inclusão social e autonomia; da oferta de serviços públicos em territórios que concentram altos índices de homicídios; e do aprimoramento da atuação do Estado por meio do enfrentamento ao racismo institucional e da sensibilização de agentes públicos para o problema.

“Temos que lutar arduamente contra o racismo, uma herança que o País carrega em sua história, e acabar com essa desgraça, em que as pessoas são classificas pela sua cor de pele, temos que mudar essa cultura”.  afirmou ministro Gilberto Carvalho.

Jéssica Delcarro, de Vitória (ES)

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *