Nosso futuro não está à venda

Texto: Francesca Melis/Tradução: Fernanda Favaro / Foto: Banco de imagens

Caminhando em direção às salas de reunião, minha atenção é capturada por um grupo de jovens com uma bandeira branca e vestidos com roupas elegantes: eles estão fazendo uma ação.

Como este é o Mês de Participação da Juventude, entrevistei Viktoria Cologna, membro da YOUNGO, Grupo de Trabalho sobre Conflitos de Interesse da UNFCCC, que organiza a ação.

“Hoje, o Grupo de Trabalho sobre Conflitos de Interesse YOUNGO, grupo oficial de representação das juventudes na Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC), organizou uma ação para conscientizar o público sobre o fato de que algumas corporações e grupos industriais que os representam na COP23 têm interesses comerciais ou financeiros que estão irreconciliavelmente em desacordo com os objetivos da UNFCCC. Ainda na COP19 houve uma ação em que 800 participantes de grupos não-partidários deixaram a sala com o lema “Poluidores falam, nós andamos” (“Polluters talk, we walk”). Esta foi a primeira vez que se chamou muita atenção a esta questão.

Hoje é um dia importante porque é tanto o Dia de Participação da Juventude quanto o Dia do Grupo de Representação de Negócios e Indústrias (BINGO) na COP, o que, penso, não é uma escolha adequada e bastante controversa. Para aumentar a conscientização, preparamos essa ação formada por um grupo de pessoas representando os jovens e que tinham a boca fechada com fita adesiva, e outro grupo que representava os negócios e as grandes corporações.
Sob o lema “O nosso futuro não está à venda”, simulamos um leilão em que corporações e jovens poderiam dar lances sobre o futuro do nosso planeta. As empresas obviamente ganharam porque tinham mais capacidade financeira, mas especialmente porque suas vozes eram mais altas (lembre-se de que os jovens tinham a boca fechada!).
Esperamos que a nossa ação tenha provocado algumas reflexões e que mais pensamentos sobre a participação de grandes corporações nas COPs sejam estimulados”.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *