Mudanças climáticas: o futuro começa agora!

Hoje é o Dia Nacional da Conscientização sobre as Mudanças Climáticas. Vamos conversar sobre isso e descobrir ações práticas para pensar o futuro do planeta?

Por Rayana Burgos

Hoje é 16 de Março, Dia Nacional da Conscientização sobre Mudanças Climáticas. Para iniciar a explicação sobre a importância dessa data, eu queria te fazer uma pergunta:

Você acha justo que as próximas gerações sofram as consequências negativas das decisões que elas não tomaram? 

O tema das mudanças climáticas foi o mais citado entre as questões mais importantes que o mundo enfrenta, com base em uma pesquisa que ouviu mais de 10.000 jovens no mundo.

Os resultados dessa pesquisa foram divulgados durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, em dezembro de 2019, na Espanha e reforçou que as medidas tomadas pelos líderes  mundiais para lidar com a crise climática não são suficientes para minimizar os efeitos das mudanças do clima na qualidade de vida das próximas gerações. 

Poucos meses depois, em agosto de 2020, o relógio Metronome, na Union Square, em Nova York, deixou de mostrar as horas na contagem normal e passou a informar o tempo restante que o mundo tem para agir contra a crise climática. No dia 19 de agosto, às 15h20, o visor começou a mostrar a seguinte mensagem: faltam 7 anos, 103 dias, 15 horas, 40 minutos e 7 segundos para o mundo entrar em colapso e as consequências do aquecimento global se tornem irreversíveis.

Por isso a data de hoje é importante. O Dia Nacional da Conscientização sobre Mudanças Climáticas foi instituído para  relembrar à população brasileira que o clima está sofrendo alterações, que as nossas atividades humanas são as maiores responsáveis pelo aumento acelerado das temperaturas globais e que as consequências dessa perturbação climática são inúmeras: derretimento de geleiras, aumento do nível do mar, ondas de calor mais frequentes…

Hoje, 77% dos brasileiros consideram prioridade proteger o meio ambiente, porém proteger o meio ambiente inclui, por exemplo, repensar hábitos alimentares e os padrões de consumo.  A agropecuária brasileira é responsável por emitir 8% do total de gases de efeito estufa do Brasil, além de cada brasileiro mandar para o lixo mais de 41 quilos de comida. Ademais, cada brasileiro produz 1 kg de lixo plástico por semana, o que coloca o Brasil na posição de 4º maior produtor de lixo plástico do mundo e que recicla apenas 1%.

Imagem de DarkmoonArt_de por Pixabay 

Se você respondeu a minha pergunta lá em cima concordando que não acha justo sofrer as consequências das decisões que não tomamos, esse texto passa então a ser não somente um artigo, mas também um chamado:

sabia que você também pode fazer a sua parte e colaborar com a criação de um futuro digno e em harmonia com o meio ambiente?

88%  dos brasileiros acreditam que o aquecimento global pode prejudicar muito as gerações futuras e é por isso que a data de hoje além de conscientização é um convite à ação:

  1. Que tal repensar a forma como você trata a comida e se alimentar evitando desperdícios?
  2. Por que não buscar iniciativas locais na sua cidade que possam reaproveitar os resíduos plásticos ou orgânicos gerados na sua casa?
  3. E se você buscasse aderir a campanha das #SegundasSemCarnes e explorar as opções de um cardápio que respeita o meio ambiente?

Se não mudarmos nosso estilo de vida hoje, o amanhã é incerto e pode ser devastador.

Sendo assim, para enfrentar as mudanças climáticas e minimizar os efeitos que as próximas gerações irão sofrer é preciso entender que o futuro começa agora!

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *