Meninas da América discutem violação de direitos e cobram iniciativas de políticas públicas

Por Evellyn Ferreira e Talita Bezerra dos Santos, adolescentes comunicadoras da Agência Jovem de Notícias, do Rio de Janeiro (RJ)

Durante os dias 2 e 4 de abril, acontece no Rio de Janeiro (RJ) o Seminário Internacional Brasil-EUA sobre o Empoderamento de Meninas, encontro promovido pelos governos do Brasil e Estados Unidos, com a participação de Chile, México e Uruguai, e que reúne 80 adolescentes entre 13 e 17 anos para discutir a violação de direitos e cobrar iniciativas públicas dos governos.

Mas antes do encontro oficial, essa galera já participou, no dia 1º de abril, à noite, de uma reunião de apresentação das participantes e compartilhamento das ações que elas desenvolvem em seus territórios, já que a maioria milita em causas dos direitos humanos.

O dia 2 começou cheio de frases inspiradoras como “Podemos mudar o mundo brincando” e “Em tudo na vida conseguimos aprender algo”, inspirando a todas a participarem da primeira dinâmica, que ajudou nas saudações, por meio da dança, da música e da descontração, um momento para mostrar um pouco da cultura de cada país.

O dia 3 de abril foi marcado pela presença de representates do governo e de órgãos internacionais, como Corinne Woods, diretora da ONU responsável pela campanha dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio que veio colher propostas as metas do milênio Pós-2015, Silvana Goellner, professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que falou sobre projetos e experiências em questão de gênero e esporte, a atleta Aline Peregrino, jogadora profissional de futebol feminino.

O Seminário também contou com a presença da ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, a secretária-executiva da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, Lurdes Bandeira, o embaixador dos Estados Unidos da América, Thomas Shannon, o representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) no Brasil, Gary Stahl, e o presidente Instituto Internacional para o Desenvolvimento da Cidadania (IIDAC), Gilson Scharnik.

Para o último dia do Seminário, estão previstos diálogos com convidadas especiais, uma discussão sobre a Carta do Rio e estratégias de continuidade das ideias criadas no Seminário, a plenária final e entrega da carta às autoridades.

 

Acompanhe as notícias do Seminário em tempo real pelo Facebook do encontro:

https://www.facebook.com/empoderamentodemeninas

 

 

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *