MANIFESTO JOVENS PELA EDUCAÇÃO CLIMÁTICA

No Dia Internacional da Juventude de 2021, 12 jovens de 16 a 24 anos, representando 8 estados brasileiros (CE, MS, PA, PE, PB, RJ, SP, RS) lançaram o Manifesto Jovens pela Educação Climática – Por uma Educação Climática no Ensino Básico Brasileiro. Saiba como fazer parte!

A iniciativa é uma parceria entre o Fridays for Future e o Climate Reality Project Brasil e busca mobilizar a juventude brasileira a pedir por educação climática em escolas de todo o Brasil, apoiando alunos a se tornarem agentes da mudança para combater o maior desafio comprovado pela ciência: a crise climática.

Recomendamos e demandamos que educação climática e socioambiental sejam implantadas em todas as escolas e institutos de Educação Básica do Brasil, de forma que os estudantes não sejam somente preparados para o vestibular e o mercado de trabalho tradicionais, mas que se formem como cidadãos globais, atuantes no combate à crise climática. No mundo atual, todo profissional tem relação com o clima, a diferença é se ele está trabalhando contra ou a favor, diz o texto do formulário de adesão ao manifesto.

O texto, escrito coletivamente por jovens lideranças e especialistas engajados na pauta da educação climática, propõe uma a elaboração de um programa de educação climática em todas as escolas do ensino básico.

Uma educação de qualidade, inclusiva e que discuta pautas urgentes sobre o meio ambiente, para formar cidadãos que possam atuar como agentes de mudança no enfrentamento da crise climática.

Estudei a vida inteira em um colégio onde fui ensinada sobre as organelas de uma célula, trigonometria, e todos os outros assuntos necessários para o vestibular. Porém nunca ouvi sobre mudanças climáticas. Não é justo que jovens saiam da escola alheios à crise climática, não é justo com os alunos e também com a sociedade. Por esse motivo, precisamos mais do que nunca do Manifesto Jovens pela Educação Climática!

Clara Barros Bueno, jovem Líder Climática do Climate Reality Project e integrante do manifesto.

Conheça as propostas

– Implementar educação climática em todas as escolas do Ensino Básico do Brasil, sejam elas públicas ou privadas;
– Garantir que os planos didáticos incluam conteúdo científico atualizado, desenvolvendo habilidades para além do foco no vestibular;
– Incentivar os alunos a se tornarem protagonistas de suas vidas, através de engajamento com atividades extracurriculares conectadas a suas localidades e integradas aos movimentos mundiais;
– Promover formação aos professores e à comunidade escolar nos temas relacionados à crise climática e sustentabilidade e incentivá-los a incluir as pautas em diversas disciplinas, já que este é um assunto complexo e multidisciplinar;
– Aproximar os alunos com o meio ambiente, através de vivências escolares que os conectem com outros espaços em sua comunidade, buscando desenvolver esse contato e preocupação com a natureza;
– Preparar os ambientes físicos das escolas para se adaptarem às novas realidades climáticas como alagamentos, calor, falta de luz, insegurança alimentar e tantas outras.

Temos esperança no poder transformador da educação. Ela é capaz de engajar, mudar, conectar e transformar jovens agentes do presente, que irão garantir um futuro saudável para a humanidade e todos os outros seres que convivem conosco neste planeta. Chamamos, então, toda a sociedade, a juventude, escolas, professores e coordenadores, a ocuparem papéis ativos contra as mudanças climáticas e lutarem por uma educação que revolucione.

Se você se propõe a ser um agente de mudança para ver a educação climática em prática no Brasil, faça parte!

Conheça os jovens autores do manifesto

Clique na imagem para saber mais sobre os jovens líderes pela educação climática

Assista a live de lançamento do manifesto

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *