Juventudes terão território livre

Organizado pela Secretaria Geral do Enlace das Juventudes, articulação de redes, movimentos e entidades juvenis, o território da juventude tem como proposta mobilizar e qualificar a participação das organizações de juventudes. Ele se localiza no Campus Praia Vermelha da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e espera receber uma média de 2.200 jovens de ONGs e movimentos estudantis para participarem das discussões e plenárias da Cúpula dos Povos, que começa neste dia 15.

A Cúpula dos Povos e a UFRJ tiveram papéis fundamentais na concretização do território da juventude, que há duas semanas não tinha local confirmado. A Cúpula, por exemplo, ofereceu suporte financeiro e logístico, realizando reformas nos banheiros e vestiários do acampamento. Além disso, arcou com os custos da alimentação e do transporte dos campistas. A UFRJ, por sua vez, cedeu o espaço. Hoje ela se encontra em estado de greve, o que facilitou a organização do acampamento.

A proposta principal é que os grupos se integrem, discutam e trabalhem em propostas que posteriormente serão apresentadas ao longo da cúpula.

A acomodação será feita pela ordem de chegada. Se esgotando as 2.200 vagas disponibilizadas, as pessoas serão encaminhadas para o acampamento da Quinta da Boa Vista, que até esta semana ainda não tinha recebido nenhuma estrutura, nem reforço na segurança, como prometera a prefeitura e o governo do Estado.

Por Jackson Boa Ventura

Evelyn Araripe é jornalista e educadora ambiental. Foi educomunicadora na Viração Educomunicação entre 2011 e 2014. Atualmente vive na Alemanha, onde é bolsista do programa German Chancellor Fellowship for tomorrow’s leaders e administra o blog Ela é Quente, que conta as histórias de vida de mulheres que estão ajudando a combater os efeitos das Mudanças Climáticas ao redor do mundo.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *