Jovens desenvolvem sistema para monitorar riscos socioambientais nas favelas do RJ

Conversamos com Ives Rocha, coordenador de monitoramento e avaliação de Projetos Sustentáveis, e Jairo Tinim, morador do Morro dos Macacos, sobre os benefícios que o projeto de Mapeamento de Riscos Socioambientais trouxe para as cinco comunidades em que atua.

O Projeto é uma iniciativa do UNICEF, desenvolvido pela MIT (Massachusetts Institute of Technology), em parceria com o PLOTS (Public Laboratory for Open Technology and Science).

As ações acontecem em cinco comunidades escolhidas estrategicamente por serem mais vulneráveis.

O Jovem tem papel principal dentro desse projeto, sendo ele o protagonista das ações desenvolvidas em cada comunidade, discutindo e aprendendo os conceitos de vulnerabilidade, meio ambiente, desastres, acessibilidade e moradia, para depois começar a produzir roteiros de mapeamento de bairro.

O mapeamento das favelas acontece de duas formas: utilizando meios tecnológicos de formas ao mesmo tempo comum e diferente, como a pipa, que é usada para fazer o mapeamento aéreo, do qual a partir de uma câmera, capturando imagens e enviando todas diretamente para o site publico www.mapmill.org/sites. A segunda forma é usando o celular para apontar problemas nas ruas, como vazamento de lixo, fiação elétrica solta, buracos na rua etc, o aparelho necessita de um aplicativo, o UNICEF GIS, que faz a localização do problema por meio do GPS.

A elaboração de um Plano de Ação para reduzir ou solucionar os problemas encontrados é composto por dois eixos principais: ações de mobilização da comunidade e de atuação efetiva do poder político.

Na conversa, que aconteceu durante o Encontro de Juventude e Educação para a Sustentabilidade Socioambiental, realizado pelo ministério da Educação durante a Rio+20, discorremos sobre como o projeto despertou nos adolescentes e jovens participantes um olhar critico sobre a comunidade em que vivem, e como a comunidade vê essas ações.

Clique aqui e veja a entrevista em vídeo, hospedado no YouTube

Por: Sabrina Martins, Harrison Kobalski, Alex Pamplona e Vinícius Balduíno, jovens comunicadores, do Rio de Janeiro (RJ)

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *