Jovens de Salvador e Rio de Janeiro discutem novas tecnologias

 

RIO DE JANEIRO – Enderson Araújo e Raull Santiago são dois jovens que vivem a mesma realidade em locais diferentes. O primeiro é um jovem que reside na comunidade de Sussuarana, periferia da cidade de Salvador, Bahia. Já Raull é um jovem ativista, morador do Complexo de Favelas do Alemão na cidade do Rio de Janeiro. Ambos utilizam as redes sociais por meio das novas tecnologias como forma de fazer valer o direito humano à comunicação, além de divulgar os problemas existentes nas comunidades onde residem para mobilizar a juventude em busca de seus direitos.

Os dois se encontrarão no próximo sábado (11/05) no Rio de Janeiro, em um encontro organizado pela Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Comunicadores (Renajoc), com apoio do Portal Correio Nagô. A ideia surgiu de ideias trocadas por aplicativo WhatsApp entre Enderson e Bruna Souza, jovem comunicadora do Rio de Janeiro que faz parte da Renajoc, assim como Enderson. Logo decidiram criar uma atividade para trocar experiências vividas nas duas cidades.

No evento, os jovens irão falar um pouco sobre a importância do uso das novas ferramentas tecnológicas para a busca de direitos e validação dos mesmo, tendo como ponto de partida o olhar de dentro da comunidade.

“As novas tecnologias de comunicação estão transformando o mundo em que vivemos hoje. Apoiar um evento que reúne jovens de periferia que estão discutindo esse assunto é para nós estratégico. Acreditamos no poder transformador que as mídias digitais podem fazer nas comunidades e por isso o Correio Nagô é parceiro em qualquer iniciativa nesse sentido”, conta Paulo Rogério, co-editor do Portal Correio Nagô, site de notícias do Instituto Mídia Étnica, que faz formação de jovens comunicadores em Salvador. Em uma delas foi formado o jovem Enderson Araújo.

Para a educomunicadora Evelyn Araripe, da Viração Educomunicação, é importante juntar jovens para trocar experiências “Eu acho que a importância dos jovens se organizarem em rede é que eles criam um espaço de trocas de experiências e saberes que fortalecem suas ações individuais e locais. É em rede, também, que o jovem conquista mais espaços de diálogos e debates, bem como forças para dar mais visibilidade às suas ideias”. A Vira é uma das organizações facilitadoras da Renajoc.

Raull é membro do coletivo Ocupa Alemão,um coletivo de jovens moradores de favela que propõem soluções para as demandas da cidade. Já Enderson é um dos criadores do Mídia Periférica, grupo de jovens comunicadores que discute a democratização da comunicação e produz mídia sobre as comunidades periféricas. Segundo Claudia Maciel, apresentadora do Programa Ação Periferia, na Rádio Nacional, “os jovens de periferia precisam estar conectados. O diálogo, a troca de experiências e a socialização das diversas vivências promovem um currículo atual e globalizado que atende e envolve todos os problemas e dificuldades da juventude”.

Saiba mais:
O Quê: Roda de Diálogos – Juventudes Conectadas
Quando: Sábado – 11/05/2013
Com Quem: Enderson Araújo – Salvador e Raull Santiago – Rio de Janeiro
Onde: Instituto Rose Muraro – Rua Hermenegildo de Barros, n° 44 Santa Teresa
Contato: Bruna Souza – 021 9986-9707

 

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *