Jovens participam do jogo Labuta no Sesc Bom Retiro

Jogo interativo aborda a relação entre juventudes e trabalho

| Por Jefferson Rozeno, da Agência Jovem de Notícias de São Paulo |

A programação do seminário Jovens e Trabalho: Dilemas, Invenções e Caminhos, realizado no Sesc Bom Retiro nos dias 13 e 14 de setembro, contou com uma atividade especial: o jogo coreográfico “Labuta” desenvolvido pelo Núcleo Tríade. O jogo, carinhosamente apelidado de “tabuleiro humano”, está em sua segunda edição. A primeira foi realizada no Sesc Vila Mariana, e trabalhou o mesmo tema.

O jogo interativo instalado no saguão principal do Sesc Bom Retiro aborda a relação dos participantes com questões relacionadas ao mundo do trabalho e da juventude. A dinâmica da brincadeira é simples, o jogador porta um tijolo e tem como objetivo escolher um destino para o objeto simbólico. Essas escolhas estão relacionadas ao olhar do jogador em relação ao trabalho e o significado que atribuímos a ele.

Jovens jogam o jogo interativo Labuta, no Sesc Bom Retiro.

A atividade reflete sobre o lugar do trabalho na vida dos jovens brasileiros. “Um dos principais objetivos da atividade é promover a reflexão entre os jogadores. No jogo, é possível discutir sobre privilégio, liberdade de escolha, entre outras questões a partir dos temas abordados no seminário”, conta a artista plástica Mariana Vaz, uma das idealizadoras do Labuta.

Um dos pontos principais da atividade é criar um espaço para que o jogador reflita na medida em que avança no jogo, como conta o estudante Wesley Matos, de 17 anos: “Achei intrigante a proposta do jogo, eu já pensei no assunto, mas nunca me visualizei de fato nele”, conta. “Eu cheguei a conclusão que trabalho pra mim está relacionado a realizações pessoais e o quanto você pode contribuir para o planeta.”

Já Thaís Santos, de 25 anos, acredita que essa relação entre trabalho e juventude é muito mais ampla do que foi abordada na atividade, “Eu achei interessante o jogo, nos faz refletir sobre o significado do trabalho em nossa vida, mas é algo difícil porque essa relação é complicada e vai muito além das questões abordadas… acho que ele tenta fazer uma reflexão muito ampla e depois não dá conta de concluir.”

Promover a participação e sobretudo a reflexão é fundamental para repensar questões ligadas a juventude e ao trabalho. O jogo será realizado nos dois dias de seminário e a participação é livre para todos os públicos.

 

Este texto é resultado da cobertura educomunicativa do seminário Jovens e Trabalho: Dilemas, Invenções e Caminhos, realizada por adolescentes e jovens do projeto Agência Jovem de Notícias, em parceria com o Sesc São Paulo. O programa Agência Jovem de Notícias em 2017 é realizado pela Viração Educomunicação, em parceria com o Fundo Municipal da Criança e do Adolescente São Paulo.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *