GT Cultura

Por Elizabeth Barros

O grupo de trabalho com a apresentação dos facilitadores, Ana Letícia e Álvaro Fernandes, logo em seguida todos os outros presentes na sala. Entre eles haviam mestres de capoeira, pessoas que apoiavam instituições, artistas de rua, atriz, etc.

Em seguida, foi apresentada a metodologia do grupo de trabalho, contendo as propostas que seriam debatidas e que foram feitas nas conferências municipais, mas abrindo espaços para novas propostas. “Quanto mais objetiva e visível for a proposta mais fácil de executá-la“ – Álvaro Fernandes, um dos facilitadores.

Os participantes debateram o fato de que a mídia não disponibiliza horários acessíveis para divulgar a cultura nacional, sendo que, a mídia passa muitas novelas e filmes americanos em horário nobre.

Visando a melhoria dessa questão, os participantes alteraram uma proposta feita em uma das conferências municipais ligada a essa temática, que seria a criação de cotas para as produções nacionais nas mídias, no horário da 9h ás 22h.

As propostas foram reformuladas para serem levadas como texto base para a próxima Conferência Nacional. Em seguida, os participantes foram separados em sub grupos, criando algumas propostas.

 

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *