Festival de composições visuais na Amazônia, reflete o meio ambiente em data comemorativa pelo Clima

a 5ª edição do Festival Fotografia em Tempo e Afeto, realizado em Rondônia e transmitido para todo o Brasil, convida o público para acompanhar a programação online e gratuita. A mostra virtual conta com a participação de mais de 130 artistas compositores da região norte e de todo o Brasil. 

Festival de Fotografia em Rondônia disponibiliza “Agenda Visual do Meio Ambiente”, em plataforma online e gratuita 

Até 27 de março de 2022, acontece a 5ª edição do Festival Fotografia em Tempo e Afeto, uma maratona de composições visuais idealizada pela fotógrafa e ativista Marcela Bonfim, que capta em suas lentes a diversidade e a presença negra na Amazônia, sendo também a mente criativa por trás dos projetos Amazônia Negra (www.amazonianegra.com.br) e Amazônias: Madeira de Dentro. Madeira de fora (www.madeiradedentro.com).

Neste ano, o Festival Fotografia em Tempo e Afeto acontece em formato híbrido, com ações presenciais em Porto Velho (RO) e atividades virtuais para o restante do Brasil, com curiosidades do processo de criação, pensado e executado em forma de composição, com o mote “Meu meio, é o meio ambiente”, que originou “5 ª Mostra a Céu Aberto a Céu aberto da Cultura da Visualidade”. 

A mostra foi produzida a partir de sete galerias disponibilizadas pelas ruas de Porto Velho, em suporte lambe-lambe, e transferidas para a plataforma online, fruto de um grande exercício no campo das artes visuais, com mais de 130 artistas e ativistas pensando e compondo a visualidade em conjunto com a cidade.

Galeria 2 – Paula Sampaio e Marcela Bonfim. Imagem: RAQUEL BACELAR. Fotografia Saulo de SouSa (RO)

Na programação, que segue até o fim do mês, serão disponibilizados além da “Mostra On”, um vídeo experimental que será exibido na plataforma do Festival no dia 22 de março, a partir de 21h00 de Brasília, e um catálogo online, com previsão de lançamento em 27 de março, disponível gratuitamente em: www.fotografiaemtempoeafeto.com.

O evento oferece ainda, capacitações e transmissões online via Instagram da da Casa Ninja Amazônia e Ninja Foto, que refletem tanto sobre fotografia quanto meio ambiente de forma artística e poética.

Nos dias 21, 22 e 23 de março, acontece a Oficina “Gestão de Acervo, Edição e Revelação” com Uiler Costa Santos. (Confira toda a programação e detalhes para a inscrição abaixo)

Galeria 6 – Intervenção: MURO-ESCADA, de Lanussi Pasquali e Fábio Gatti (BA), no tríptico de imagens de Uiler Costa-Santos. Série Coroas (BA). 

Meu Meio é o Meio Ambiente

Um dos grandes objetivos do festival é elucidar a fotografia como uma ferramenta de poder, tanto na economia quanto na política. Em 2022, o Festival busca exercitar formas de se pensar o “meio ambiente” para além da ideia de Amazônia, tomando a imagem como escuta, destoando das formas tradicionais de se comunicar a fotografia, as questões sociais, políticas e ambientais.

Para a fotógrafa, idealizadora e organizadora do evento, Marcela Bonfim, a fotografia também é uma forma de discutir as questões amazônicas evidenciando as reivindicações dos povos da própria região.

“Praticar o exercício comunitário da composição, prezando pelo sentido do acesso e da inclusão, tem sido a aposta e também a certeza do Festival. Queremos expandir a consciência visual e desmistificar os códigos que interferem em nossa visualidade, como também das diversas e múltiplas Amazônias, que se constituem apenas por habitar o seu meio”, aponta Bonfim.

Sobre o Festival

O Festival Fotografia em Tempo e Afeto acontece desde 2017 ocupando as ruas de Porto Velho (RO) e de comunidades próximas, o festival traz uma série de composições visuais que têm como objetivo mostrar as relações da visualidade com o tempo, espaço e política local. 

Sobre a idealizadora

Economista, Marcela Bonfim, era outra até os 27 anos. Na capital paulista, acreditava no discurso da meritocracia. Já em Rondônia, adquiriu uma câmera fotográfica e no lugar das ideias deu espaço a imagens e contextos de uma Amazônia afastada das mentes de fora; mas latentes às vias de dentro. As lentes foram além; captando da diversidade e das inúmeras presenças negras; potências e sentidos antes desconhecidos a seu próprio corpo recém-enegrecido. Em seu trabalho ela aborda a questão: quanto tempo demora, o negro, para se firmar nesse mundo (in)visível?. Para saber mais sobre o trabalho de Marcela Bonfim: www.amazonianegra.com.br e www.madeiradedentro.com

Inscrições abertas: Oficina “Gestão de Acervo, Edição e Revelação com ADOBE e LIGHTROOM”  Com Uiler Costa Santos

Quando: 21, 22, 23 e 25 de março de 2022 – Horário: 9h00 às 12h00 

Capacidade: 20 vagas destinadas prioritariamente à pessoas pretas, LBGTQIA+, de qualquer lugar e para residentes no estado de Rondônia. O Festival acredita que por se tratar de uma ferramenta técnica, é importante disponibilizar as vagas aos Corpos-lugares que menos têm acesso a este tipo de recurso.

Serviço: Festival Fotografia em Tempo e Afeto
Onde: Porto Velho – Rondônia e Ações Virtuais para todo o Brasil
Onde acessar: www.fotografiaemtempoeafeto.com , www.instagram.com/mostraaceuaberto
Youtube: Festival Fotografia em Tempo e Afeto – YouTube

Programação: 

Quando: 17 de Março de 2022 (quinta-feira) – Horário: 20h – Ação: Lançamento do Vídeo-Conceito 

Quando: 27 de Março de 2022 (domingo) – Horário: 20h – Ação: Lançamento do Catálogo On 

No site é possível acompanhar o resultado das ações que foram lançadas no início de março: Tour virtual pela montagem das galerias de artes visuais nas ruas de Porto Velho, performances e Exposição Online 

Assessoria de Imprensa: Luciana Gandelini – Cel (11) 99568-8773 – luciana.gandelini@gmail.com

Galeria 3 – Aline Motta e Lia Krucken. Imagem: FERNANDO GONÇALVES (RJ). Fotografia: Saulo de Sousa (RO). 

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *