Feira de fanzine é destaque em seminário do Sesc Vila Mariana

Por Yasmin Almeida e Jéssica Leite

Você sabe o que é um fanzine? São publicações editadas e produzidas por fãs e para fãs que podem abordar qualquer assunto, desde música, filmes, literaturas, culinária ou qualquer outro. Não há um modelo padrão, sendo assim podem ser feitas em diversos formatos, seja a partir de desenhos, colagens, xilogravura, com poemas, fotos, entrevistas, etc.

A maioria dessas publicações são feitas de forma independente e acabam refletindo as convicções e as visões de mundo dos autores. Existe uma necessidade de troca quando se cria e compartilha algo novo e há duas possibilidades possíveis, o estranhamento ou a comunhão daquele material.

A artista visual e publicadora independente, Ana Paula Francotti, participou da feira de fanzime organizada pelo Sesc Vila Mariana, durante o Seminário Jornalismo, as novas configurações do quarto poder e falou sobre o monitoramento de um grupo no Facebook – que já possui mais de 1300 membros – chamado calendário de feiras independentes e artes impressas.

De acordo com Ana, “as pessoas são atraídas pelos calendários de feiras, é um arquivo aberto e qualquer pessoa pode colocar dados novos de qualquer feira da cidade, de outros estados e alguns países”, conta.

Telma Melo também é uma artista independente e marcou presença na feira para uma palestra, para ela o aumento das feiras são um gás na produção artística e durante sua palestra contou que no início era só mais uma consumidora de zines e depois de conviver em feiras e conhecer o público teve um incentivo para começar a publicar.

A artista deu algumas dicas para quem se interessar pelo assunto: “Primeiro eu fiz cursos livres para me aprimorar, em locais como Sesc e na Casa de Cultura, além disso também passei a fazer contatos e a tentar entender melhor com tudo aquilo funcionava”, indica.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *