2 Comments

  1. Eloy Al
    4 de maio de 2013 @ 12:34

    Ops: Onde se lê onismo, deve ser lido onanismo.

    Reply

  2. Eloy Al
    4 de maio de 2013 @ 00:16

    Eu indico o livro “História da Sexualidade I- A vontade de saber, de Michel Foucault, no capitulo II, o autor aborda de forma muito provocante os discursos produtores de verdades que dão exclusividade do assunto sexualidade ao quarto dos pais, da aversão ao onismo, repúdio á homossexualidade e de várias outras manifestações de sexualidade alternativa, uso esse livro na minha disciplina de mestrado: Relações de Gênero, Sexualidade e Direitos Humanos, pelo Promusp, o livro todo é encantador, mas nesse capitulo sobre a Teoria Repressiva, fala-se sobre os mecanismos que garantem a “verdade” da opção não falar sobre… seria bom que todos interessados dessem uma olhada.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top