Exposição sobre memória do centro de São Paulo estreia no Sesc 24 de Maio

| Por Wesley Matos, Carla Andrade, Jorge Alvarez e Felipe Araujo, da Agência Jovem de Notícias de São Paulo |

Com o intuito de mostrar o processo de transformação que a cidade de São Paulo passou ao longo dos anos, a exposição “São Paulo não é uma outra cidade – Invenções do Centro“, aborda temas relacionados à arquitetura, urbanismo, indústria, história da arte e aos cenários emblemáticos da cidade, tudo isso de forma ilustrativa e interativa. A exposição foi criada por Paulo Herkenhoff e Leno Veras, especialmente para o Sesc 24 de Maio.

Por ser palco de diversos acontecimentos sociais, São Paulo tem muitas histórias reais pra contar. As obras abordam questões de descriminação e racismo contra pessoas negras, indígenas e LGBTs, e também de imigrantes e migrantes que chegam na cidade que nunca para.

Obra Zumbi somos nós propõe ao público uma reflexão sobre questões raciais no Brasil.

Nathalia Amota, programadora musical de 33 anos, fala sobre sua relação com a cidade de São Paulo e o que a exposição despertou. “Estou achando sensacional essa questão de como São Paulo engloba todas as culturas que migram pra cá. Moro aqui há 12 anos e vejo que é uma cidade que não escolhe quem vai morar, ela simplesmente acolhe as pessoas, particularmente me senti assim”, conta

Ela é filha de argentinos e veio para São Paulo de Porto Alegre. Hoje, more no centro da metrópole. “Me sinto privilegiada, moro aqui no centro e tem de tudo, tem esse Sesc agora, tem a Galeria do Rock e a Galeria Olido. Gostaria que fosse assim em outros lugares, como a periferia. Aonde está a periferia nisso?”, questiona.

A exposição conta com diversas atividades, onde o público pode interagir e entender de uma forma mais fácil e divertida o conteúdo apresentado, como o espaço Odiolândia, que aborda as intolerâncias e preconceitos que vivenciamos no dia a dia.

A exposição, que mais parece uma aula de história sobre a cidade que nunca dorme, é gratuita e fica no Sesc 24 de Maio até o dia 28 de outubro.

Obra “Odiolândia” aborda o ódio e preconceito.

Este texto é resultado da cobertura educomunicativa da inauguração do Sesc 24 de Maio, realizada por adolescentes e jovens do projeto Agência Jovem de Notícias e da Viração Educomunicação, em parceria com o Sesc São Paulo.

Agência Jovem de Notícias

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *