Exposição Semba remonta a história do negro campineiro por meio de pinturas

 

A identidade do negro campineiro está intimamente ligada ao samba. E falar da história do samba de Campinas, é falar da história de Aluízio Jeremias. Mais conhecido como Seu Aluízio, o artista autodidata e carnavalesco é a grande estrela de Semba, exposição temática que, por meio de pinturas, conta um pouco dessa relação secular. O projeto que conta com o apoio do Fundo de Investimentos Culturais de Campinas (FICC) e que tem a curadoria de Antônio Carlos Santos Silva, o TC, inicia-se com a exposição no dia 12 de Setembro, no Museu de Arte Contemporânea de Campinas (MAC), localizado atrás do prédio da Prefeitura Municipal de Campinas. Casa de Cultura Tainã, Casa de Cultura Fazenda Roseiras e o Museu de Imagem e Som de Campinas, o MIS, também devem receber as obras que retratam uma história que não é encontrada em livros. Mais informações sobre Semba podem ser obtidas pelo telefone (19) 3228-2993.

 

Sobre Aluízio Jeremias:

Aluízio Jeremias é sambista e artista plástico. Mais do que isso, este senhor de 70 anos é a memória viva de um tempo em que Campinas começava a se urbanizar e o Cambuí era um bairro negro. Foi no cortiço Porteira Preta, localizado em uma fazenda desativada, que o menino cresceu entre a pobreza e o samba. Fundador e presidente de honra da escola Rosa de Prata, uma das mais tradicionais do carnaval campineiro, Jeremias é o sambista vivo mais importante da cidade. Apesar das privações na infância e na adolescência, educou-se com os discos de jazz e de música erudita que a mãe, uma cearense analfabeta, trazia de São Paulo. Pintor naïf, seu ateliê é a casa onde mora, na Vila Castelo Branco. Em suas telas passeiam personagens do universo afro-brasileiro, sambistas, passistas, baianas, orixás. O encontro de seu trabalho com seu próprio mundo se deu após a descoberta de Cândido Portinari.

Serviço

Semba, de Aluízio Jeremias

De 12 de setembro a 8 de outubro

Museu de Arte Contemporânea de Campinas (de terça à sexta, das 9h às 17h, aos sábados das 9h às 16h e aos domingos e feriados das 9h às 13h)

Avenida Benjamin Constant, 1633 – Térreo – Centro – Campinas – (ao lado da Prefeitura) – Fones: (19) 3236-4716 e (19) 2116-0346

 

Texto e foto: Roniel Felipe / Divulgação

Rafael

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *