ENTENDA MAIS SOBRE AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS E A ATUAÇÃO DA CLIMATESCIENCE

Uma perspectiva conceitual sobre as mudanças climáticas e o propósito da ClimateSciente, organização que está em busca de voluntários no Brasil

Por Antônia Tauanne Rodrigues de Sousa

MUDANÇAS CLIMÁTICAS – Termo que se refere à emergência que sofre o planeta em relação às mudanças de variações na temperatura, precipitação e nebulosidade em escala global, a crise climática é um contraponto a existência humana, à medida que provoca a insegurança alimentar, deslocamentos populacionais, catástrofes naturais e a extinção exorbitante de espécies.

Cumpre esclarecer que mesmo utilizado como sinônimo de aquecimento global, esse termo é bem mais abrangente, englobando tanto o aquecimento global, quanto seus efeitos secundários, a exemplo do derretimento do gelo, aumento de chuvas, nível do mar, dentre outros. O aquecimento global, por sua vez, refere-se ao aumento das temperaturas médias do planeta ao longo dos últimos tempos, atuando como causa das mudanças climáticas.

Nesse sentido, vale a menção de um terceiro termo: efeito estufa.

Este é um processo natural e imprescindível à existência de vida na Terra, pois analogicamente funciona da seguinte maneira: O sol emite radiações em todos os comprimentos de onda, elas passam pelo vidro para dentro do carro, porém somente parte dessa energia é absorvida pelos materiais no interior do carro, outra parte é refletida de volta. Essa energia refletida é a radiação infravermelha, que por ter um grande comprimento de onda não passa pelo vidro, permanecendo retida. Logo, com o armazenamento de energia dentro do carro, há o consequente aumento na temperatura, pois nem toda a energia que entrou sairá.

De igual modo, os gases de efeito estufa –– gás carbônico (CO2), metano (CH4) e o vapor d’água (H2O) ––, impedem que a energia do sol absorvida pela Terra durante o dia seja emitida de volta para o espaço, permitindo que a temperatura média do nosso planeta seja em torno de 15°C.

Isso é o que chamamos de efeito estufa e, se não houvesse essa proteção, a temperatura média seria de aproximadamente -18ºC. Assim, o problema não reside no efeito estufa, mas no seu aumento desproporcional.

O aumento do efeito estufa provoca um aquecimento da Terra, que provoca a mudança climática atual. É importante ter esta sequência clara. Não é a mesma coisa efeito estufa, aquecimento global e mudança climática

Gerardo Honty

Desse modo, ainda que sejam essencialmente conceitos diferentes, há um fio que os une e torna esse assunto alarmante: inferências causais. Segundo a Organização Meteorológica Mundial, o planeta está mais quente do que no período anterior ao processo de industrialização, o que remete ao cenário mundial após a Revolução Industrial, quando a humanidade passou a cortejar o consumo exagerado, aumentou a exploração dos recursos naturais e impulsionou a poluição atmosférica e as alterações substanciais no clima.

Inclusive, em 2016, por meio de uma carta aberta, 378 cientistas membros da National Academy of Sciences, chegaram a afirmar que os seres humanos eram os responsáveis pelas mudanças climáticas:

A mudança climática causada pelo homem não é crença, farsa ou conspiração. É uma realidade física[…] Combustíveis fósseis alimentaram a Revolução Industrial. Mas a queima de petróleo, carvão e gás também causou a maior parte do aumento histórico em níveis atmosféricos de gases do efeito estufa que retêm calor. Este aumento de gases do efeito estufa está mudando o clima da terra.

Se persistir a ideia do Laissez faire, laissez passeur (deixai fazer, deixai passar), a humanidade poderá sucumbir ao caos. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), entre 2030 e 2050, os efeitos das mudanças climáticas poderão provocar 25 mil mortes por ano, aumentando os casos de doenças infecciosas e pulmonares, ondas de calor e a falta de alimentos.

Nesse sentido, tendo em vista a necessidade de levar a conscientização e o consequente senso de responsabilidade, a ClimateScience, organização não governamental, educacional e internacional, fundada em 2019, na Inglaterra, surge com o propósito de conscientizar a todos, através da educação baseada em soluções, sobre a Ciência Climática, por meio de conteúdos corretos, acessíveis e completos.

Ela surgiu a partir da ideia de 2 voluntários e cresceu para mais de 137 representantes globais, tendo conseguido neste ano, o status de Charity na Inglaterra, possibilitando-os de receber doações para a manutenção das atividades, enquanto o aplicativo para aparelhos móveis foi lançado em março de 2020 e o webapp em maio.

No Brasil, ela está à procura de voluntários em todos os estados para agregar ao time nacional a fim de expandir o alcance da educação climática no país. Com eventos, que ocorrem física ou virtualmente, como debates, Problem Solvers (espécie de competição), olimpíadas e demais promoções educacionais.

Portanto, dado o contexto de emergência climática e a resposta prática para ação, cabe a cada um tomar sua parcela de responsabilidade e empatia, afinal, essa não é apenas uma crise climática, mas humanitária. Afinal, somos de fato “a primeira geração a sentir o impacto das mudanças climáticas, e a última que pode fazer alguma coisa a respeito”, conforme dissera Barack Obama.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *