Entenda como conteúdos se tornam virais na internet

|Por: Jefferson Rozeno, AJN São Paulo; e  Leandra Barros, AJN Vitória|

Eles estão por todo lado e fazem parte da vida de muita gente nas redes sociais. São os famosos “virais”, conteúdos geralmente cômicos e de linguagem simples que literalmente viralizam na internet, repercutindo de forma rápida e massiva nas redes. Quem não se lembra dos virais “Giovanna e o forninho” e “Aham Cláudia, senta lá

Segundo o publicitário Rafael Yamaga, mestre em Ciências da Comunicação pela ECA USP, existem diversos fatores que contribuem para a viralização de um ciberconteúdo (conteúdo online), como estratégias de compartilhamento, a utilização de linguagem cômica e acessível, e os próprios influenciadores de conteúdo.

No entanto, para Yamaga, existe um grande fator que direciona a repercussão de determinados conteúdos.: “O que se sabe, com certa precisão, é que a rapidez e o ‘timing’ correto são bastante importantes para o conteúdo se popularizar. Ainda, há linguagens próprias das redes, de cada uma delas, como se fossem protocolos, que muitas vezes se adequam em maior ou menor grau ao conteúdo gerado pelos seus usuários”, explica.

Os virais podem surgir em inúmeras situações, como a fala de algum personagem de novela, uma casualidade em um vídeo amador, uma gafe em um programa de televisão, ou até mesmo em uma releitura do cenário político. É o caso do estudante de design Bruno Sabino, que teve um GIF (formato que mistura imagem estática e movimento) de sua autoria viralizado nas redes sociais.

O GIF aborda as recentes polêmicas políticas relacionadas ao governo Temer, de maneira cômica, utilizando como referência uma cena icônica do reality show Rupaul´s Drag Race.

Ao ser questionado sobre a sensação de ter uma produção viralizada, Bruno relata: “É bastante engraçado, na verdade, porque é algo inesperado, de repente seu celular não para com as notificações e o conteúdo vai parar em outros sites como o Facebook, sai do seu controle o alcance de uma piada”.

Os 5 minutos de fama

Assim como Bruno, milhares de brasileiros e brasileiras têm seus conteúdos viralizados, seja pelo período de uma semana ou até anos, como os memes da Gretchen. Mas por quanto tempo dura a fama de um conteúdo viral?

Segundo Yamaga, os virais que mais perpetuam são os clássicos. “São simples em seus elementos e em sua linguagem, mas acertam em cheio os hábitos de grande parte dos usuários de redes sociais e internet como um todo, já que os veículos mais tradicionais na web, na tentativa de acompanharem as novas gerações e novos costumes, publicam, também, o que viraliza no social”, conta.

Além do viral clássico, Yamaga explica que existem também os virais flagrante, e neo-clássico. O primeiro, faz uso de conteúdos que flagram celebridades em um ato moralmente questionável ou um tombo, por exemplo. Seu potencial viralizador está nos elementos que constituem o conteúdo e não tanto em sua linguagem, em sua narrativa.

Já o viral neo-clássico recebe essa nomenclatura por se tratar de uma releitura de algo que se fazia nos anos 90. “Falo diretamente dos memes. Não são algo novo, oriundos dos anos 2010 em diante. São releituras que se popularizaram de algo que se fazia desde 1995, ao menos no Brasil”, explica Yamaga.

O melhor do Brasil é o brasileiro

A América Latina é um caso especial quando o assunto é a produção de memes – os potenciais virais neo-clássicos. A página South America Memes se destina à produção de humor através de memes e tem um alcance semanal médio de 20 milhões de pessoas. “Principalmente no Brasil, a viralização parece tender ao auto-humor, aquele que faz piada com nossa própria cultura, com nosso próprio estilo de vida”, conta Yamaga.

Apesar de diferentes em suas formas de linguagem, os conteúdos virais tem algo em comum: o humor. Seja por expor pessoas em situações inesperadas, ou por mostrar celebridades em situações constrangedoras, as imagens com textos engraçados ou críticos marcam os retweets no Twitter, os compartilhamentos no Facebook, e as famosas listas do BuzzFeed.

Seja clássico, neo-clássico ou flagrante, os virais são uma forte tendência no mercado tecnológico e mostram o poder das redes sociais na disseminação e criação de conteúdo cômico e acessível. Em meio de tanta produção e disseminação de conteúdo, vale a pena conhecer e compartilhar ideias criativas que se espalham como uma verdadeira “epidemia” nas redes sociais.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *