Em visita ao Brasil, ministro da Educação do Equador conhece projeto Raízes do Futuro

ministro equador- cieds

Texto e foto por Rafael Biazão, colaborador, de São Paulo (SP)

O ministro da Educação do Equador, Augusto Espinosa Andrade, esteve esta semana em São Paulo para conhecer programas e projetos que atuam com adolescentes e jovens na cidade. E um dos espaços visitados, no dia 26 de março, foi a Sociedade Benfeitora do Jaguaré, uma das organizações participantes do Raízes do Futuro, projeto que oferece formações técnicas para cerca de 500 adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social.

Espinosa está conhecendo metodologias de projetos em toda América latina que tenham abordagens humanísticas, como possui o Raízes do Futuro, para que possa implementar em seu país. A assessora do ministro, Celine Andres, disse que “no Equador os jovens têm uma realidade parecida com a dos jovens brasileiros”, e por isso se interessaram em conhecer o projeto.

Durante o encontro, Adelina França, consultora do UNICEF, acompanhada por Silvio Kaloustian, coordenador do escritório do UNICEF em São Paulo, explicou a atuação do projeto no Brasil e no mundo. Além de ser executado no Brasil, o Raízes é implementado também em outros cinco países: Egito, Índia, Paquistão, Uganda e Zâmbia.

Após a apresentação dos objetivos e metas, os jovens e educadores compartilharam com o ministro as experiências vividas no projeto. “Participar do projeto foi importante para que pudéssemos abrir espaço para discutir competências além das que já trabalhávamos com os jovens”, afirmou Rodrigo Falcão, psicólogo do Instituto Rugby para Todos. Já o coordenador de cursos profissionalizantes da Sociedade Benfeitora do Jaguaré, Eduardo Ruivo, falou que todos os cursos oferecidos pela organização foram reorganizados utilizando a metodologia do Raízes do Futuro. “Todos os educadores da organização receberam os materiais oferecidos pelo projeto para que possam utilizar em suas aulas”, disse Eduardo.

Os educandos também compartilharam as mudanças em suas vidas ao participarem das oficinas. “Minha comunicação melhorou muito, tanto dentro, quanto fora de casa. Na própria escola mesmo isso é evidente”, ressaltou Gabriel Alves, jovem do Instituto Dom Bosco. O jovem Guilherme Maia, educando da Vivenda da Criança, participou da oficina de economia financeira, realizada por voluntários do Barclays, e afirma que hoje consegue administrar melhor suas finanças. “Eu gastava todo o meu dinheiro e hoje consigo economizar. Antes não pensava muito em um futuro, hoje me programo para poder fazer faculdade”, afirma.

Ao final do encontro, Espinosa afirmou que a visita superou suas expectativas. “Esperávamos conhecer o projeto, mas conversar com os jovens foi algo muito rico. Conseguimos compreender bem como o projeto está sendo executado”, disse o ministro. Já a assessora Celine contou ter ficado encantada. “Foi ótimo ouvir o que os jovens estão vivendo e como eles estão pensando em seus futuros”.

O Raízes do Futuro é uma iniciativa do UNICEF e do Barclays, com parceria técnica do CIEDS, e é executado em parceria com cinco organizações sociais: Vivenda da Criança, Instituto Reciclar, Instituto Dom Bosco, Instituto Rugby para Todos e Sociedade Benfeitora do Jaguaré.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *