Em São Paulo, 38,8% dos jovens acham que é preciso participar de eventos públicos para discutir os problemas da cidade

Pesquisa FESPSP

Pesquisa realizada pela FESPSP aponta que só 15% acham a cidade boa para morar, mas 48,7% acreditam em melhorias para daqui a 30 anos

Texto por Rafael Silva; foto por Gutierrez de Jesus, da Agência Jovem de Notícias, em São Paulo (SP)

Estudo realizado pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), e divulgado nesta quinta, 3 de abril, mostra o que o jovem pensa e espera da cidade de São Paulo nos dias de hoje e quais são suas expectativas para daqui a 30 anos. A pesquisa, que ouviu 409 jovens entre 15 e 29 anos, traz dados sobre comportamento e a avaliação desse público sobre diversos assuntos, como serviços públicos, consumo e lazer.

“Neste trabalho considerou-se não apenas aspectos de natureza comportamental, mas também de ordem atitudinal e de expectativa quanto ao futuro”, disse o coordenador da pesquisa, professor e sociólogo Rodrigo Estramanho.

Para o lançamento do estudo “O jovem e o futuro na cidade de São Paulo”, estiveram presentes o supervisor da pesquisa, sociólogo Paulo Silvino Ribeiro, o coordenador do curso de pós-graduação em Psicossociologia da Juventude e Políticas Públicas da FESPSP, Sérgio Braghini, o coordenador de Juventude da Prefeitura de São Paulo, Gabriel Medina, e Paulo Ramos, da Secretaria Nacional de Juventude.

Resultados

Nos dados divulgados na apresentação, no campo político, por exemplo, 48,7% avaliaram como positivas as manifestações que têm ocorrido na cidade, enquanto só 6% discordam totalmente. Os demais concordam em parte (28,4%), não concordam nem discordam (13%) e discordam em parte (5,9). Ainda nesse campo, 38,8% acham que para São Paulo se tornar uma cidade melhor nos próximos 30 anos, as pessoas devem participar de eventos públicos que discutam os problemas da cidade.

Em relação à qualidade de vida, apenas 14,7% disseram ser bom morar na capital paulista (outros 44% concordam em parte – veja o gráfico completo abaixo). Chama a atenção que 56,2% dos que foram ouvidos gostariam de mudar para outras cidades nos próximos 10 anos.

(Clique na imagem para ampliar)

Jovens_gostam de viver em sp

Para consumir, São Paulo é uma cidade com custo alto na avaliação de 88,8%. Fazer compras aqui é boa para 75,5%.

A avaliação de serviços públicos anda mal na percepção da juventude. 70,9% desaprovam o atendimento ao cidadão nos serviços públicos fornecidos pela prefeitura, enquanto esses mesmos serviços são ineficientes para 66,2% . Em 30 anos, a expectativa é de melhora, pois esse último número cai para 35,9%.

“O estudo vai além do mero levantamento de dados socioeconômicos para a construção de um perfil médio do jovem paulistano, a pesquisa aponta quais políticas públicas para a cidade de São Paulo devem ser elaboradas pelos gestores públicos e privados para atender o cidadão nos próximos 30 anos”, explicou Paulo Silvino Ribeiro, que também é professor da FESPSP.

A pesquisa completa ficará disponível ao púbico a partir do dia 4 de abril, no site da fundação.

Genero

 

GERAL FESPSP

 

 

 

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *