Em Doha, chefe da delegação filipina chora ao fazer apelo aos negociadores

O chefe da delegação filipina Yeb Saño conseguiu levar ministros, delegados e observadores as lágrimas nessa útima quinta-feira, 06.12, na Conferência das Nações Unidas sobre o Clima – COP18, em Doha, no Qatar. Desesperado, após o seu país ser vítima nessa semana de um tufão que arrasou o país e levou quase 500 filipinos a morte, o negociador fez um apelo desesperado pedindo aos países mais ousadia nas negociações.

Ele lembrou que a região filipina devastada pelo tufão era uma área onde nunca havia tido incidência de tufões e que este foi o maior tufão que o país recebeu em um século.  “Faço um urgente apelo, não como negociador, não como líder da minha delegação, mas como filipino. Apelo ao mundo inteiro, a todos os líderes, para que abram seus olhos para essa realidade que enfrentamos”, disse o negociador, finalizando emocionado com a frase: “Se não formos nós, quem? Se não for agora, então quando? Se não aqui, onde?”

Após o discurso, Yeb Saño se juntou aos jovens da Young que fizeram uma manifestação em solidariedade ao seu país e para cobrar mais ousadia e eficiência nos processos de negociação das políticas internacionais do clima.

Confira o vídeo com o discurso do chefe da delegação filipina (em inglês):

Evelyn Araripe é jornalista e educadora ambiental. Foi educomunicadora na Viração Educomunicação entre 2011 e 2014. Atualmente vive na Alemanha, onde é bolsista do programa German Chancellor Fellowship for tomorrow’s leaders e administra o blog Ela é Quente, que conta as histórias de vida de mulheres que estão ajudando a combater os efeitos das Mudanças Climáticas ao redor do mundo.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *