Educomunicação: um passo à frente na Conferência

 

Por: Emilia Merlini, para a Agência Jovem de Notícias

A juventude brasileira acaba de aprovar na 2ª Conferência Nacional de Juventude, como uma das prioridades, a proposta que contempla a criação de um Plano Nacional de Comunicação e Juventude e a produção de mídias alternativas por meio de princípios e metodologias de educomunicação.

Entrevistamos o professor Ismar de Oliveira Soares, coordenador do Núcleo de Comunicação e Educação da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (NCE/ECA/USP) sobre o valor desta conquista. “Uma parte importante da sociedade, constituída pelas novas gerações, se deu conta de que as Tecnologias de Informação e Comunicação precisam estar a serviço da cidadania, e não apenas da competição.”

O professor considera que a educomunicação contribui para garantir uma maneira solidária e democrática de gestão, especialmente dessas tecnologias. E completa que “a prioridade dada a esta proposta mostra que a educomunicação foi eleita como uma maneira de dar sentido ao uso desses recursos que podem contribuir para as soluções que a juventude busca para suas questões cotidianas”.

Confira a seguir a proposta em sua íntegra!

Criar e implementar o Plano Nacional de Comunicação e Juventude que contemple a criação e ampliação de centros de comunicação popular, telecentros, pontos de acesso público e o fomento a produção de mídias alternativas como: programas de rádio, TV, mídias impressas, rádios escolares e comunitárias e etc, com prioridade para as/os jovens como proponentes e produtores, incentivando preferencialmente mídias produzidas a partir de metodologias de educomunicação, garantindo a expansão do acesso e a inclusão digital no campo e na cidade, ampliando o sinal de internet (banda larga) e telefonia, valorizando a cultura regional e garantindo a formação de educadores da rede pública para tratar dessas questões nas escolas e universidades.

Evelyn Araripe
Evelyn Araripe é jornalista e educadora ambiental. Foi educomunicadora na Viração Educomunicação entre 2011 e 2014. Atualmente vive na Alemanha, onde é bolsista do programa German Chancellor Fellowship for tomorrow’s leaders e administra o blog Ela é Quente, que conta as histórias de vida de mulheres que estão ajudando a combater os efeitos das Mudanças Climáticas ao redor do mundo.

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *